Notícias

Por que o lucro da Vale caiu 32% em um ano?

Mineradora encerrou 2022 com lucro líquido total atribuído aos acionistas de US$ 16,728 - entenda os motivos

O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a bolsa de valores do Brasil Foto: Marcello Casal/Agência Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

A mineradora Vale registrou lucro líquido de US$ 3,724 bilhões no 4º trimestre do ano passado – queda de 30,4% na comparação com os três últimos meses de 2021, quando os ganhos chegaram a US$ 5,352 bilhões. O resultado veio em linha com o esperado pelo mercado.

Com o desempenho, a Vale encerrou 2022 com lucro líquido total atribuído aos acionistas de US$ 16,728 bilhões – 32% abaixo dos US$ 24,736 bilhões registrados em 2021. Em reais, a mineradora fechou o ano passado com lucro líquido de R$ 86,106 bilhões – queda de 35,3% frente ao ganho de R$ 133,2 bilhões em 2021.

O preço mais baixo dos seus principais produtos – principalmente do minério de ferro – explica o resultado negativo. A cotação do minério de ferro despencou no fim de 2022 diante dos temores de recessão global, dos novos surtos de Covid-19 e da fraqueza no setor imobiliário da China que reduziram a demanda mundial.

As consequências do conflito na Ucrânia também prejudicaram os resultados. O presidente da Vale, Eduardo Bartolomeo, falou sobre as dificuldades em carta aos acionistas.

“2022 foi marcado por questões com impactos globais, como a guerra na Ucrânia e o quadro econômico desafiador nos Estados Unidos, além dos desdobramentos do Covid-19 na China. (…) A despeito do cenário desafiador e volátil, construímos um resultado sólido e retornamos valor para nossos stakeholders”, escreveu.

Preços e vendas

Apesar do aumento das vendas no 4º trimestre do ano passado, a receita operacional líquida da companhia somou US$ 11,9 bilhões – 12,3% abaixo dos três últimos meses de 2021 – reflexo da queda dos preços dos seus principais produtos.

O preço médio realizado nos finos de minério de ferro caiu 10,8% ante o 4º trimestre de 2021, para US$ 95,6 por tonelada. Enquanto nas pelotas o recuo foi de 9,3%, para US$ 165,6 por tonelada.

O lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ficou em US$ 4,66 bilhões no quarto trimestre, 2,1% abaixo de igual período de 2021.

Endividamento

A dívida bruta e arrendamentos da mineradora ficou em US$ 12,712 bilhões no fim do ano passado – bem abaixo do registrado no mesmo período de 2021 (US$ 13,782 bilhões).

A dívida líquida expandida – que inclui o endividamento líquido e obrigações a pagar como a reparação de Brumadinho – atingiu US$ 14,1 bilhões no fim de 2022, ante US$ 9,048 bilhões no ano anterior.

Investimentos

A Vale informou no seu balanço que realizou, entre outubro e dezembro de 2022, investimentos de US$ 1,787 bilhões – alta de 2% em relação ao período anterior. No ano, a companhia investiu US$ 5,446 bilhões, contra US$ 5,033 bilhões registrados em 2021.

+ O que os investidores devem esperar de 2023

A alta nos investimentos é atribuída aos projetos Sol do Cerrado, Serra Sul 120, Capanema e na planta de briquete (um tipo de aglomerado de minério) na unidade Tubarão, em Vitória (ES).

Distribuição de dividendos

O Conselho da Administração da Vale aprovou nesta quinta-feira, 16/02, a distribuição de dividendos no valor total bruto de R$ 8,13 bilhões – R$ 1,83 por ação. O pagamento será feito no dia 13 de março deste ano.

A mineradora também informou que no dia 22 de março fará o pagamento dos Juros sobre o Capital Próprio (JCP) no valor total bruto de R$ 1,32 bilhão, correspondente ao valor total bruto de R$ 0,29 por ação.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias