Notícias

Volume de serviços volta a subir em novembro, mas fica abaixo das expectativas do mercado

Analistas apontam que o resultado positivo se deu principalmente por fatores pontuais, como os shows da cantora Taylor Swift e do grupo Rebelde

Dinheiro
Dinheiro

Por Redação B3 Bora Investir

O volume de serviços prestados subiu 0,40% em novembro na comparação com outubro, na série com ajuste sazonal, segundo os dados da Pesquisa Mensal de Serviços, informou há pouco o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado ficou ligeiramente abaixo da mediana das estimativas de analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast, de alta de 0,5%. O intervalo de previsões ia de queda de 0,3% a uma alta de 1,6%.

Num caminhão ou na tela do celular, ela quer disseminar a educação financeira

Na comparação com novembro do ano anterior, houve redução de 0,3% em novembro de 2023, já descontado o efeito da inflação. Nessa comparação, as previsões eram de uma redução de 1,4% a elevação de 1,6%, com mediana negativa de 0,2%.

Igor Cadilhac, economista do PicPay, ressalta que apesar do resultado positivo na comparação com o mês anterior, “essa é a terceira contração na comparação interanual, que contava com 30 meses consecutivos de avanço”.

Banco Mundial eleva expectativa para PIB do Brasil, mas alerta para crescimento global fraco

A taxa acumulada no ano – que tem como base de comparação o mesmo período do ano anterior – foi de alta de 2,70%. No acumulado em 12 meses, houve alta de 3,00%, ante avanço de 3,60% até outubro.

Com o resultado divulgado hoje, o setor passou a funcionar em patamar 10,8% superior ao de fevereiro de 2020, antes da pandemia de Covid. No entanto, o setor operava em novembro em patamar 2,6% abaixo do pico registrado em dezembro de 2022, o mais elevado da série histórica da Pesquisa Mensal de Serviços, iniciada em 2011.

3 das 5 atividades registraram alta

Três das cinco atividades de serviços registraram ganhos na passagem de outubro para novembro: serviços prestados às famílias (+2,20%), serviços profissionais, administrativos e complementares (+1,00%) e outros serviços (+3,60%).

As atividades que registraram queda na comparação com outubro foram serviços de informação e comunicação (-0,10%) e transportes (-1,00%).

Repercussão do mercado

O mercado reagiu mal ao número divulgado. A avaliação é de que além do resultado abaixo do esperado, a abertura do dado foi negativa. “Na nossa avaliação, esse crescimento é principalmente atribuído a fatores pontuais, tendo em vista que os transportes (-1,0%) e os serviços de informação e comunicação (-0,1%), as atividades de maior peso, recuaram e sinalizam a fragilidade estrutural do setor”, afirmou Cadilhac, do PicPay. “Vale lembrar que, em novembro, houve uma procura elevada por alojamento, alimentação e outros serviços devido aos shows da Taylor Swift e Rebelde”, completou.

A boutique de investimentos Highpar também enfatizou o resultado muito puxado por eventos pontuais. “A fotografia mensal destoou bastante dos três últimos meses, quando o setor reportou queda. No entanto, notamos que a alta em novembro traz consigo alguns efeitos pontuais importantes, sobretudo relacionados a eventos artísticos naquele mês”, diz a nota divulgada pela empresa.

*Com Agência Estado

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias