Investir melhor

3 erros que te fazem perder dinheiro ao investir na bolsa de valores

Fique atento a comportamentos que podem te prejudicar na hora de investir em ações, BDRs, ETFs e fundos imobiliários

Bolsa. Foto: Pixabay
. Foto: Pixabay

Por João Paulo dos Santos

O investimento em renda variável, mais especificamente na bolsa de valores, é indicado para investidores arrojados. Quem tem esse perfil é mais tolerante a investimentos de maior risco e volatilidade.

Por conta dessas características, quem não está habituado com essa modalidade de investimento, que inclui ações, ETFs, BDRs e fundos imobiliários, ou seja, investidores iniciantes, pode acabar cometendo erros e perder dinheiro.

Larissa Frias, planejadora financeira do C6 Bank, indicou os três principais erros realizados por investidores iniciantes na bolsa de valores:

Ter um prazo curto para investimento

Segundo a planejadora, um erro comum entre investidores iniciantes na bolsa é ter uma visão equivocada sobre prazo da aplicação. Quando se investe em renda variável, deve-se considerar um tempo de investimento maior, diz a especialista.

“O investidor iniciante precisa entender que não pode contar com o recurso no curto prazo. A classe de renda variável inclui ativos de alta volatilidade. Se ele tem um tempo curto para resgatar esse tipo de investimento pode ter de fazer isso em um momento de desvalorização desses ativos. Em prazos maiores há uma maior probabilidade da aplicação se valorizar e gerar retornos interessantes”, diz. 

Frias ainda ressalta que prazos longos não são meses ou um ano, mas, sim, cinco anos ou mais. “Isso não significa que a carteira tem de ficar estática nesses cinco anos. Ela pode, e deve, ser atualizada de acordo com as mudanças de cenário econômico. Porém, o dinheiro aplicado nesta classe de ativo não deve ser programado para ser resgatado antes desse prazo”. 

Tentar achar uma ação premiada

O segundo erro muito comum de quem investe em ações na bolsa é tentar ‘acertar’ um papel que dará muito retorno, e concentrar todos os recursos nele. Não se deve concentrar os aportes em um único papel, e a diversificação de investimentos é o melhor remédio para esse erro.

“A premissa de diversificação vale para todos os tipos de investimentos, inclusive a renda variável. É muito melhor buscar investir em empresas que atuam em diversos setores econômicos do que tentar achar a galinha dos ovos dourados em um único papel”, afirma a especialista do C6. 

Investir por impulso

O terceiro erro de um investidor iniciante na bolsa é agir por impulso e aplicar dinheiro em papéis sem estudá-los. Nem sempre as ações que estão com mais destaque no noticiário e divulgam grandes volumes de investimento são as que oferecem um preço considerado bom para obter rendimentos.

“Para entender quais ações combinam com o nosso perfil de investidor e estão adequadas ao momento do cenário econômico, precisamos realizar uma pesquisa profunda sobre qual é a sua receita, patrimônio, expectativa de crescimento e para o seu setor de atuação”, ressalta Frias.

Por se tratar de uma pesquisa com muitos detalhes, a ajuda de profissionais especializados é bem-vinda. Eles podem auxiliar o investidor a tomar decisões mais acertadas, pois têm maior nível de conhecimento sobre o momento do mercado e dos ativos.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias