Objetivos financeiros

Small caps: o que são? Como investir? Saiba aqui!

Investimento em ações de empresas menores, com potencial de crescimento, pode trazer lucros, mas requer conhecimento

Small Caps. Foto: Adobe Stock
Small caps são ações de empresas de capital aberto com menor valor de mercado dentro da bolsa de valores. Foto: Adobe Stock

Por Redação B3 Bora Investir

Sabemos que diversificar a carteira de investimentos com diferentes tipos de ativos é recomendado por vários especialistas; uma das maneiras de pôr esse plano em prática é investindo em small caps, ações de empresas com pequeno valor de mercado.

O pequeno porte das companhias pode significar potencial de crescimento e consequentes lucros para o acionista. Entretanto, operações com small caps têm riscos e estratégias próprias, que devem ser considerados pelo investidor.

O que são small caps e qual seu valor de mercado?

Small caps são ações de empresas de capital aberto — leia mais sobre IPO aqui — com menor valor de mercado dentro da bolsa de valores. Esse valor é obtido multiplicando a cotação da ação pelo número de papéis disponíveis, que é diferente de olhar para o patrimônio líquido da empresa ou seu preço caso seja comprada por outra empresa.

A classificação de ações na categoria varia entre especialistas e instituições financeiras. Alguns consideram ações small caps como as de empresas com valor de mercado entre R$ 300 milhões e R$ 2 bilhões, outros consideram até R$ 6 bilhões.

Os números podem até impressionar um investidor, mas é muito pequeno se comparado ao valor das blue chips, as ações mais valiosas negociadas na bolsa de valores. Para se ter uma ideia, o valor de mercado da Petrobras, em junho de 2022, estava estimado em R$ 375,7 bilhões.

Liquidez: diferença entre small caps e blue chips

Outra diferença decorrente das características de cada empresa é a liquidez das ações. Enquanto as blue chips são mais fáceis de vender e comprar, porque são emitidas por empresas de grande porte e com baixíssimo risco de quebra, as small caps têm liquidez menor, podendo não gerar lucro caso o investidor precise vender com rapidez.

Por outro lado, empresas de pequeno porte podem ter crescimento mais acentuado e acarretar um maior percentual de lucro ao acionista. Esse é um ganho mais raro de se obter com as blue chips que, por serem de empresas bem consolidadas, têm menos flutuação no valor de mercado. É por isso que, para operar com small caps e minimizar os riscos, o acionista deve conhecer conceitos de análise fundamentalista, que permitem avaliar o potencial da empresa e a tendência para o preço da ação.

+ Faça o curso gratuito o Investindo em Small Caps no Hub de Educação da B3

Vantagens e desvantagens de investir em small caps

Antes de investir em small caps alguns pontos a considerar são:

Vantagens:

  1. Potencial de crescimento: por serem ações de empresas de menor capitalização de mercado, as small caps geralmente têm mais espaço para crescer do que as ações de grandes empresas já estabelecidas. Elas podem estar em estágios iniciais de desenvolvimento ou operar em setores emergentes, o que significa que têm maior potencial para crescer no longo prazo;
  2. Oportunidades de descoberta: como as small caps são menos conhecidas e recebem menos atenção dos investidores institucionais, pode haver oportunidades de descobrir empresas subvalorizadas ou com potencial não totalmente reconhecido pelo mercado. Isso pode permitir que os investidores comprem ações a preços mais baixos antes que se valorizem.
  3. Flexibilidade e agilidade: ao contrário das grandes empresas, as small caps têm menos estrutura e burocracia. Elas geralmente podem tomar decisões e adaptar-se mais rapidamente às mudanças do mercado, o que lhes confere maior flexibilidade e agilidade.

Desvantagens:

  1. Maior risco: elas tendem a ser mais arriscadas do que as empresas de grande capitalização, o que significa que os preços das ações podem oscilar mais e pode ser mais difícil comprar ou vender ações em grandes volumes.
  2. Menor visibilidade e informações limitadas: costumam ter menor visibilidade e cobertura de analistas em comparação com as grandes empresas, o que limita as informações disponíveis para os investidores no mercado e deixa mais difícil a avaliação dos mesmos sobre seu desempenho passado e as perspectivas futuras da empresa.
  3. Menor estabilidade financeira: essas empresas podem ter maior dificuldade para obter financiamento, enfrentar concorrência acirrada ou ter menor capacidade de suportar períodos de recessão econômica.

É importante lembrar que investir em small caps pode ser mais adequado para investidores que têm um horizonte de investimento de longo prazo, estão dispostos a assumir riscos e têm uma estratégia de diversificação bem definida.

Como investir em small caps?

Quem quer investir em small caps tem pelo menos três caminhos para seguir.

  1. Por meio de uma corretora de valores, o investidor abre uma conta e transfere valores para operações. É ele mesmo quem decide quais ações comprar e como compor sua carteira de investimentos.
  2. Já em fundos de investimento, a escolha fica sob responsabilidade de gestores profissionais. As corretoras cobram taxas pela gestão, que facilita a vida de quem ainda não está muito familiarizado com o mercado financeiro. Existem fundos especializados em small caps.
  3. Outra maneira é a participação em fundos de índices (ETFs) que replicam o SMLL, ou seja, são compostos pelas mesmas ações que formam a carteira teórica da B3 de small caps. Hoje há dois fundos de índice (ETFs) desse tipo, negociados com os códigos SMAC11 e SMAL11.

Os ETFs são uma forma simplificada de diversificar a carteira, já que o investidor faz uma única compra, mas tem uma cesta de ativos.

Como acompanhar o desempenho das small caps?

Outra consulta muito importante para o investidor é o Índice Small Cap (SMLL B3), carteira teórica de ativos que funciona como indicador do desempenho médio dessas companhias. O SMLL é composto por ações e units de empresas listadas na B3. É possível ainda consultar cada ativo que compõe a carteira e estatísticas históricas do índice.

Listas e exemplos de small caps para investir

Se o investidor julgar vantajoso investir em Small Caps, mas não quer participar de nenhum fundo de índice, pode se basear na relação completa do Índice Small Cap – SMLL B3, publicada no site da B3.

Lá é possível encontrar todas as empresas que compõem o índice e obter dados históricos, isso, observar como a composição do índice evolui ao longo do tempo. Os dados e a relação de empresas podem ajudar o investidor a decidir sobre qual Small Cap comprar.

Alguns exemplos de ações e empresas que integram, entre outras, a lista do SMLL B3 são:

  • Embraer (EMBR3)
  • Aliansce Sonae (ALSO3)
  • BRF (BRFS3)
  • Metalurgica Gerdau (GOAU4)
  • 3R Petroleum (RRRP3)

Para saber ainda mais sobre o assunto, não deixe de conferir o curso oferecido pela B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.