Organizar as contas

Opções baratas de crédito: conheça o home equity, car equity e consignado

Empréstimo consignado é conhecido no Brasil, mas outras opções vem surgindo (e crescendo) no mercado

moedas e casa. Foto: Nattanan Kanchanaprat/Pixabay
O home equity, car equity e consignado estão entre as modalidades de crédito mais baratas do mercado. Foto: Nattanan Kanchanaprat/Pixabay

Por João Paulo dos Santos

As famílias brasileiras nunca estiveram tão endividadas, segundo dados da última Peic (Pesquisa de Endividamento e Inadimplências do Consumidor). Uma das recomendações para sair do vermelho é trocar dívidas caras por outras mais baratas, ou seja, que cobram juros e encargos financeiros menores. O home equity, car equity e consignado estão entre as modalidades de crédito mais baratas do mercado. 

Enquanto no rotativo do cartão de crédito os juros chegam a 388,7% ao ano, no home equity a taxa anual é de 16,4%. “Existe uma explicação para essas modalidades de crédito serem mais baratas. O risco de inadimplência é menor porque nesses produtos há uma garantia de pagamento, seja o imóvel, o carro ou o salário”, afirma Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank.

Mas também existem contras nessas modalidades de crédito mais baratas. Se a pessoa não pagar, corre o risco de perder a casa ou carro, por exemplo.

O que é home equity e car equity?

O Home Equity é um tipo de empréstimo que também pode ser chamado de crédito com garantia de imóvel. A modalidade usa o imóvel do tomador como a segurança do negócio, assim, este pode contratar empréstimos a partir de R$ 50 mil.

Já o Car Equity é uma versão parecida, em que a concessão de crédito é dada com o veículo dado pelo tomador como lastro. Assim, se a pessoa possui algum automóvel, ele é usado como garantia de que o pagamento será feito.

Vale ressaltar que a posse do imóvel ou do veículo continua no nome do tomador de crédito. O que acontece, no entanto, é que a propriedade passa para a instituição financeira até que o empréstimo seja quitado completamente — o que, algumas vezes, pode não acontecer.

O que é empréstimo consignado?

O empréstimo consignado é mais um tipo de crédito que também serve para quitação de outras dívidas por suas melhores condições de taxas de juros. No caso do consignado, a garantia é que as parcelas serão descontadas diretamente do salário ou do benefício do INSS, no caso de pessoas aposentadas.

Esse tipo de empréstimo pode ser contratado por funcionários públicos, colaboradores com carteira assinada e aposentados. Tem limite de parcela de pagamento em 30% do salário e pode ser contratado pela internet, assim como o empréstimo pessoal.

Esse mesmo desconto de até 30% vale até pro caso de demissão durante o período de pagamento do empréstimo. Nesse caso, a conta do valor descontado será feita em cima do será recebido pela pessoa de verbas rescisórias, como saldo de salário, 13º, aviso prévio e férias.

Se o tomador pedir demissão ou for demitido, o consignado não deixa de existir e é preciso renegociar a dívida dentro das novas condições que a pessoa terá para pagar.

+Devo declarar empréstimo no Imposto de Renda?

Tipos de crédito baratos que estão crescendo no Brasil

Das três modalidades, o crédito consignado é o mais popular no Brasil. Os empréstimos com desconto na aposentadoria do INSS ou em folha de pagamento foram regulamentados há duas décadas, em 2003. De lá para cá, passaram a ser oferecidos amplamente por diversas instituições financeiras. 

Já o car equity e o home equity são modalidades que vêm crescendo, mas ainda não caíram no gosto do brasileiro, embora sejam opções viáveis para quem precisa trocar uma dívida cara por outra mais barata.

Para se ter uma ideia, segundo dados da Abecip, o valor das concessões de home equity teve crescimento acumulado de 80% em quatro anos. Ainda assim, esses produtos oferecidos por bancos e fintechs representam menos de 0,1% do PIB brasileiro.

+ Como o endividamento recorde no Brasil mexe com o seu bolso?

Diferença no prazo dos créditos

Além da diferença nas garantias que o tomador do empréstimo dá, o prazo dos créditos é o que mais os diferencia. Confira:

  • Home equity: até 20 anos
  • Car equity: até 48 meses
  • Consignado: até 48 meses

Como avaliar a melhor opção de crédito barato?

Para Liao Yu Chieh, educador financeiro do C6 Bank, existem três principais pontos que devem ser avaliados na hora de escolher a melhor opção de crédito. São elas:

  1. Disponibilidade de garantia: eu possuo imóvel quitado, veículo quitado, holerite ou aposentadoria do INSS para oferecer como garantia?
  2. Prazo: qual opção me oferece o prazo mais adequado às minhas necessidades?
  3. Preço: quem e qual opção me oferece o menor custo efetivo total?

Considerando essas questões, a pessoa poderá tomar a melhor decisão, seja para trocar uma dívida por outra mais barata ou para tomar um empréstimo para seu objetivo pessoal.

Quer aprender ainda mais sobre como organizar suas finanças, poupar dinheiro e começar a investir? Confira a seção de finanças pessoais do Hub B3 e continue estudando.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias