Organizar as contas

IPVA e IPTU: vale a pena pagar à vista com desconto ou parcelado?

O pagamento dos impostos sobre propriedades começa em janeiro

Exemplo prático: cálculo do IPVA.

Por Daniela Frabasile

Janeiro é o mês da ressaca das festas e dos gastos de fim de ano. Para muitos, o boleto do cartão de crédito vem recheado com os gastos como presentes, confraternizações e viagens feitas em dezembro. Além dele, o primeiro mês do ano é conhecido por concentrar os gastos com IPVA, IPTU, material escolar e outros.

IPVA 2024: saiba como calcular quanto você pagará de imposto

Em meio a tantas contas a pagar, muitos brasileiros ficam em dúvida se vale a pena pagar os impostos à vista. Afinal, é possível parcelar esses gastos ao longo do ano. Mas isso vale a pena?

O Bora Investir conversou com especialistas para entender. Confira!

Desconto à vista no IPVA e IPTU

O valor do desconto para o pagamento em cota única do Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) varia de município para município. Já o desconto no Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) depende do estado onde o carro está registrado.

Os descontos para 2024 ainda não foram anunciados, mas podemos ter como base o que foi feito este ano. Para o IPTU, as cidades ofereceram descontos de 3% a 20%. Já no IPVA, o desconto foi de 3% no estado de São Paulo.

Para avaliar se vale a pena o desconto, a especialista em finanças Luciana Ikedo indica comparar o desconto com o rendimento de um investimento de baixo risco, como o Tesouro Selic.

IPVA, IPTU, material escolar: como se planejar para as contas de início de ano

Ou seja: se o desconto oferecido for menor do que a taxa básica da economia brasileira, que deve fechar 2023 em 11,75%, o melhor é parcelar o imposto e manter o dinheiro investido. Se o desconto for maior que a Selic, o melhor é pagar à vista.

“Em São Paulo, por exemplo, onde o desconto em 2023 foi de 3%, você acaba tendo melhores oportunidades no investimento, e não precisa se descapitalizar e gastar sua reserva de emergência para isso”, diz.  

Não tem o dinheiro para pagar agora?

Para as pessoas que não têm dinheiro para fazer o pagamento à vista, Luciana Ikedo sugere não buscar um financiamento para isso. “Estamos com taxas de juros bem expressivas ainda, não faz sentido se endividar para fazer o pagamento à vista”, diz ela.

12 passos para colocar sua saúde financeira em dia nos 12 meses de 2024

Em vez disso, o melhor é optar pelo parcelamento e tentar encaixar essa conta no orçamento mensal. Esse talvez seja o momento, inclusive, de repensar seus gastos recorrentes e fazer cortes que forem necessários.

Carta na manga: que tal usar o 13º salário para pagar os impostos?

Para quem trabalha com registro em carteira, há ainda uma outra saída: usar o pagamento da segunda parcela do 13º salário, que acontece até o dia 20 de dezembro. “Com uma boa administração desse recurso, é possível usar o 13º para pagar os impostos”, afirma Florence Corrêa, planejadora financeira CFP pela Planejar.

Não recebeu o 13° salário? Veja o que fazer

Devo usar a reserva de emergência?

Outra opção para ajudar a pagar os impostos sobre propriedade é usar a reserva de emergência. Não é o ideal, já que esses gastos não são inesperados, mas pode ser uma saída para quem não se planejou financeiramente.

“O início de ano tende a ser um período mais pesado e com muitos gastos a mais, como material escolar e a renovação de seguros, por exemplo. Então, a gente pode usar um pouco da reserva para manter o equilíbrio das contas nesses meses”, diz Florence Corrêa.

A planejadora lembra ainda que para muitos trabalhadores autônomos, o fim e o início do ano costumam ser épocas de menor receita, o que dificulta ainda mais esses pagamentos.

Gastei minha reserva de emergência, e agora?

Mas atenção: logo que o período de maior dificuldade passar, a prioridade é recompor a reserva de emergência.

Bônus: prepare-se para 2025

Outra dica de Corrêa é começar a se planejar já para o pagamento no ano seguinte. Como todo janeiro costuma ter esses pagamentos, por que não prever esses gastos e poupar ao longo de 2024?

Pode parecer longe, mas o planejamento fará com que a chegada de 2025 seja mais leve.

Já tem uma reserva de emergência e precisa aprender melhor sobre investimentos? Os cursos gratuitos do Hub de Educação da B3 podem te ajudar nisso, confira!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias