Organizar as contas

IPVA, IPTU, material escolar: como não se enrolar com tantas contas em janeiro

É difícil manter a conta no azul em meio a tantos boletos chegando. Confira como se planejar

Investir desde cedo tem se tornado uma prática recorrente. Foto: Adobe Stock
Filhos saem caro, mas é possível amenizar o impacto financeiro de se divertir com os pequenos. Foto: Adobe Stock

Por Daniela Frabasile

Passada a ressaca de todas as comemorações de dezembro, janeiro promete ser um mês de descanso e calor antes do carnaval, certo? Errado. O primeiro mês do ano concentra diversas contas extraordinárias. E é melhor preparar o estômago – e a carteira – para a pilha de cobranças que está para chegar: IPTU, IPVA, material escolar, uniforme, matrícula na escola…

O Bora Investir conversou com especialistas em planejamento financeiro para reunir algumas dicas para você não se enrolar nas próximas semanas.

Os impostos: IPTU, IPVA e licenciamento

É em janeiro que chegam os boletos do IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano), IPVA (Imposto sobre Propriedade de Veículo Automotor). No mesmo mês, é preciso fazer o licenciamento de veículos, a taxa paga anualmente para a emissão do documento e que permite sua circulação pelas ruas e estradas brasileiras.

IPVA e IPTU: vale a pena pagar à vista com desconto ou parcelado?

“O planejamento financeiro é a chave para não se desequilibrar quando surgirem os gastos do início do ano. Por mais que a pessoa já tenha uma noção desses gastos extras, quando ela coloca tudo no papel (ou na planilha digital), fica mais fácil tomar melhores decisões financeiras”, diz Sara Moreira, do Serasa Ensina.

Se possível, Sara sugere pagar essas contas à vista, para aproveitar os descontos oferecidos. E a vantagem de pagar o licenciamento agora é que você tem menos chance de se esquecer disso ao longo do ano.

Como economizar nas compras escolares

A primeira dica da especialista em finanças Luciana Ikedo é avaliar o que precisa mesmo ser comprado e o que pode ser reutilizado. Talvez a caixa de lápis de cor tenha sido pouco usada e pode ser aproveitada, assim como mochila, estojo ou algum caderno que não tenha sido usado.

Quer viajar com as crianças em 2024? Veja como economizar mesmo na alta temporada

Para os uniformes, ela lembra que em algumas escolas, os pais se organizam para fazer um feirão com as peças que estão em bom estado. O bom, diz Luciana, é que isso ainda ensina o consumo consciente às crianças: bom para o ambiente e para o bolso.

Outra dica recorrente, mas que sempre vale reforçar, é a importância de pesquisar os preços. “Separe um tempo para pesquisar os preços de material escolar em diferentes lugares. Peça desconto, mesmo que pague parcelado”, diz Sara Moreira.

De olho nas vantagens do cartão de crédito

Se usado corretamente, o cartão de crédito não é o vilão da saúde financeira. Já que você terá gastos relevantes, vale avaliar as possibilidades. Se não houver desconto para pagamentos no débito ou no PIX, considere passar o cartão de crédito, se sua bandeira oferecer vantagens como milhas ou cashback.

Vale a pena pegar um empréstimo para quitar todas as dívidas?

Use o início do ano para rever suas despesas

Luciana Ikedo sugere usar janeiro para revisar suas despesas recorrentes não essenciais. “Avalie tudo aquilo que está no débito automático ou que é cobrado mensalmente em seu cartão de crédito, como streamings que você já não assiste, e pense se esses gastos fazem sentido”, diz ela.

Cartão de crédito: quando vale a pena usar e quais os cuidados necessários

E isso inclui até grandes despesas como aluguel ou a mensalidade da escola. “Quando a pessoa tem um déficit recorrente no orçamento e não consegue equilibrar as contas mesmo cortando o que é desnecessário, pode ser um momento interessante para avaliar as possibilidades e buscar um imóvel mais barato ou uma escola para seus filhos cuja mensalidade caiba no orçamento da família”, afirma.

Se você tem um financiamento imobiliário, pode pesquisar para checar se vale a pena fazer uma portabilidade para outra instituição que cobre juros mais baratos, por exemplo.

Dica bônus: prepare-se já para 2025

Se há uma certeza para o próximo ano é que as contas voltarão a chegar em janeiro de 2025. Por isso mesmo, o ideal é se programar para guardar o dinheiro necessário nos próximos meses e entrar em 2025 com mais tranquilidade. “Para o ano que vem, a pessoa pode tomar a rédea das coisas e não passar por dificuldades”, diz Florence Corrêa, planejadora financeira CFP pela Planejar.

Aproveite que as contas estão chegando agora para calcular o total que você terá de desembolsar, e use esse valor como uma estimativa para 2025. Divida esse valor por 12 e tente poupar todo mês. Se conseguir apenas metade do valor em março, busque repor o aporte em abril, por exemplo.

Sua meta para este ano é colocar as contas no azul? Confira este curso gratuito que te mostra passo a passo como organizar suas finanças. Ano novo, contas em dia!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias