Organizar as contas

Psicologia financeira: descubra o que é e como impacta a sua vida

Estudo das áreas de psicologia e economia interligadas traz autoconhecimento que ajuda nas finanças pessoais

Foto: Pexels
Foto: Pexels

Ciência e finanças não são opostos — muito pelo contrário. Quando andam juntos, esses dois temas podem fazer uma diferença enorme na vida das pessoas. Uma das conexões entre as áreas é a psicologia financeira. Trata-se de um campo de estudo que combina conceitos da psicologia e da economia para compreender como as emoções, crenças e comportamentos influenciam as decisões financeiras das pessoas.

Segundo o professor e coordenador do Instituto de Finanças da Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado (FECAP), Ahmed El Khatib, a psicologia financeira busca analisar o comportamento humano em relação à administração do dinheiro, sempre considerando fatores psicológicos que muitas vezes influenciam as escolhas financeiras.

“A compreensão da psicologia financeira é essencial para ajudar uma pessoa a tomar decisões mais conscientes e aprimorar sua relação com o dinheiro. Por meio dela, é possível se conhecer melhor, controlar as finanças pessoais ao identificar e modificar comportamentos financeiros negativos, como impulsividade, procrastinação e falta de planejamento”, afirma o financista.

Ao compreender como as emoções e crenças influenciam as decisões financeiras, as pessoas podem desenvolver estratégias para lidar com esses fatores e tomar decisões mais alinhadas com seus objetivos financeiros. Isso pode contribuir para a construção de uma vida financeira mais saudável e equilibrada.

A psicologia e as finanças

O professor da FECAP conta que os atalhos do cérebro, ou vieses cognitivos, podem afetar as decisões financeiras ao levar cada um a enxergar suas decisões irracionais, como gastar mais do que pode ou investir em ativos arriscados sem uma análise adequada.

“Esses vieses podem distorcer a percepção da realidade e influenciar negativamente as escolhas financeiras. É importante a compreensão desses padrões para tomar decisões mais conscientes e racionais”, acrescenta.

A falta de autocontrole pode afetar as finanças pessoais ao levar as pessoas a gastarem mais do que podem, contrair dívidas e não poupar para o futuro. Não à toa, oito em cada dez famílias brasileiras estão endividadas e um terço têm dívidas em atraso, segundo pesquisa do Instituto Locomotiva e MFM Tecnologia.

Nesse cenário, a psicologia financeira torna-se uma ferramenta essencial para o estudo da maneira como os seres humanos lidam e controlam o dinheiro. Ao entender como essa relação se dá, fica mais fácil compreender e melhorar as atitudes e hábitos financeiros que algumas vezes podem estar relacionados a gatilhos que trazemos da infância ou até mesmo da maneira como nossos antepassados lidavam com o assunto.

Como ela pode influenciar nas decisões financeiras

A psicologia financeira pode auxiliar na identificação de padrões comportamentais, na definição de metas de mudança, na superação de maus hábitos financeiros e na tomada de decisões de investimento mais conscientes. Além disso, destaca a influência de experiências passadas, crenças, e valores na relação de uma pessoa com o dinheiro, e como as emoções afetam as decisões financeiras. 

Portanto, ao compreender a psicologia financeira, as pessoas podem melhorar sua saúde financeira, evitar armadilhas comuns e alcançar seus objetivos de forma mais eficaz e sustentável.

“Compreender como o autocontrole influencia as decisões financeiras é fundamental para desenvolver estratégias que ajudem as pessoas a resistirem a impulsos de consumo e a manter hábitos financeiros saudáveis a longo prazo”, diz El Khatib.

O professor acrescenta que a procrastinação é um fator que pode afetar as finanças pessoais ao levar as pessoas a adiarem decisões importantes, como investir em uma previdência privada ou fazer um plano de pagamento de dívidas, o que pode resultar em perda de oportunidades e aumento de juros.

“Compreender os impactos da procrastinação nas finanças pessoais é essencial para desenvolver hábitos de tomada de decisão mais proativos e eficazes”, finaliza o docente.

Gostou desse conteúdo e quer saber mais sobre finanças comportamentais? Confira este curso gratuito no Hub de Educação da B3!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias