Organizar as contas

Serasa permite conectar informações bancárias para compor o cálculo do Score

Mão de uma pessoa segurando um celular. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil
As três operadoras entraram com procedimento arbitral em relação a supostos descumprimentos de termos do contrato da venda de ativos de telefonia móvel. Foto: Marcello Casal Jr./Agência Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

O bureau de crédito Serasa lançou um novo modelo de score que permite compartilhar dados bancários. Essas informações ajudarão na construção da pontuação.

Quando compartilhados, os dados de contas bancárias são incluídos na análise do perfil de cada consumidor e é gerado um resultado mais preciso e personalizado na pontuação. Isso pode contribuir de forma efetiva para uma melhor avaliação pelas empresas no momento de concederem crédito.

+ Desenrola e Renegocia: 5 cuidados antes de renegociar suas dívidas

Caso o consumidor opte por dividir seus dados com a Serasa, o bureau de crédito terá acesso ao seu saldo disponível na conta-corrente, investimentos e histórico de cheque especial. Para pessoas com pouco histórico de crédito ou financeiro os dados podem ser um grande alavancador da pontuação.

“O Score é construído a partir de informações emitidas pelo mercado sobre determinada pessoa. Se o consumidor está iniciando sua vida financeira ou não tem histórico de crédito, a pontuação pode não refletir exatamente sua realidade. Ao possibilitar a conexão bancária, permitimos que o brasileiro forneça diretamente informações que podem melhorar sua pontuação e facilitar o acesso a crédito“, explica Amanda Castro, gerente do Serasa Score.

Versão 3.0 sobe ou mantém a pontuação?

Entre as informações levadas em consideração para o novo cálculo estão o extrato da conta-corrente, o salário e a renda, histórico e limite do cartão de crédito, financiamentos e outros serviços contratados. Segundo a Serasa, a versão 3.0 do score traz o benefício de melhorar ou pelo menos manter a pontuação do consumidor.

Entretanto, vale lembrar que, a depender da gestão financeira, a pontuação poderá oscilar ao longo do tempo, mesmo após a conexão feita, o que pode fazer com que o score seja reduzido, caso o comportamento financeiro seja alterado.

Entre os consumidores que tiveram acréscimo na sua pontuação, a média de ganho foi de 94 pontos.

Como conectar dados bancários ao score da Serasa?

Disponível no site da Serasa, a atualização não requer o pagamento de nenhuma tarifa.

Até o momento, as empresas que estão disponíveis na ferramenta Conexão Bancária são: Nubank, Santander, Banco do Brasil, Itaú, Sicoob e Bradesco (confira a lista completa no site). O objetivo do bureau é ampliar o número de parceiros nos próximos meses.

É seguro realizar a Conexão Bancária?

Todos os dados concedidos a partir da conexão bancária estarão protegidos pelas medidas de proteção e segurança da informação da Serasa.

A Serasa reforça, ainda, que a funcionalidade não permite qualquer tipo de operação nas contas bancárias conectadas e que nunca solicita senhas e outras informações utilizadas para fazer transações e/ou movimentações financeiras.

O que é o Serasa Score?

Termômetro de saúde financeira dos brasileiros, a pontuação do score vai de 0 a 1.000 e indica para bancos, financeiras, comerciantes e empresas prestadoras de serviços quais as probabilidades de o consumidor pagar as suas contas em dia. Para isso, traduz o histórico do comportamento financeiro de quem busca crédito no mercado.

Os critérios considerados para o cálculo são divididos em grupos, e cada categoria tem determinado peso para influenciar nos pontos. A pontuação considera informações positivas e negativas do consumidor, explica Amanda. “Dívidas em atraso, por exemplo, reduzem a pontuação, enquanto manter um bom histórico de pagamentos aumenta o score”.

Um Score na faixa Muito Bom situa-se entre 701 e 1.000 pontos, mostrando a alta probabilidade de o usuário honrar com seus compromissos de crédito. Entre 501 e 700, a pontuação é considerada Boa. A faixa de 301 e 500 fica na classificação Regular, e a de 0 a 300 é considerada uma pontuação Baixa.

Manter os dados atualizados também pode ajudar a aumentar a sua pontuação: quanto mais as empresas conhecem sobre o consumidor, maiores podem ser as chances de oferecerem crédito.

Como fazer a conexão bancária?

Confira o passo a passo:

1º Passo – Acesse o site:

Acesse o site, digite o seu CPF e preencha um breve cadastro. Ao acessar a plataforma, todas as informações financeiras já aparecerão na tela. 

2º Passo – Escolha a opção “Conectar seus dados bancários”:

Ao clicar no botão, confira as instituições disponíveis e escolha a conta desejada para realizar a conexão. Você poderá conectar quantas instituições quiser entre as opções disponibilizadas.

3º Passo – Preencha os dados da conta:

Insira as informações solicitadas para a conexão, preenchendo a agência, conta com dígito e a mesma senha do aplicativo do banco. Confira se os dados estão corretos e, após ler os termos de consentimento, clique as caixinhas para autorizar. Em seguida, clique em “Conectar”.

4º Passo – Veja os detalhes e entenda o score:

Pronto! Neste passo, a conta escolhida já está conectada ao cálculo do score. Confira sua pontuação e as dicas para manter ou aumentar os pontos. Ao clicar em “Continuar”, você poderá ver todos os detalhes da conexão e, caso tenha interesse em realizar outras conexões, selecione o botão “Conectar outras contas” para repetir a operação.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.