Tipos de investimentos

Como funciona o Fiagro? Entenda o fundo de investimento do Agronegócio

Criada em 2021, categoria investe na cadeia do agronegócio, que movimenta quase um terço da economia brasileira

Fiagros
Desde seu lançamento, que está completando um ano, a categoria já reúne por volta de 70 mil investidores. Foto: AdobeStock

Os fundos de investimento nas cadeias produtivas agroindustriais (Fiagro) são uma novidade entre os ativos financeiros, já que começaram a ser negociados em outubro de 2021. Como o nome indica, são fundos voltados para o financiamento privado de um dos principais setores da economia brasileira, o agronegócio, responsável por quase um terço do PIB (Produto Interno Bruto) nacional.

Inspirado nos Fundos Imobiliários (FIIs) e adaptado para a realidade rural, o Fiagro pode investir em uma variedade de ativos, como: títulos de crédito ou valores mobiliários da cadeia agro, direitos creditórios do agronegócio até cotas de fundos de investimentos que apliquem mais de 50% de seu patrimônio nesses ativos. Dependendo do foco, ele pode ser classificado em uma das três categorias:

Disponível para investidores em geral:

Fiagro – Imobiliário (Fiagro-FII): o fundo pode investir em Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRAs); imóveis rurais; Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRIs) lastreados em direitos creditórios de imóveis rurais; Letras de Crédito do Agronegócio (LCA); imóveis rurais; Ccotas de FIIs, Fiagros e FIDCs que invistam nos ativos passíveis de aquisição pelos Fiagro-Imobiliário.

Disponível para investidores qualificados (+ R$ 1 milhão aplicados):

Fiagro – Direitos Creditórios (Fiagro-FIDC): o fundo pode investir em títulos de crédito como, por exemplo, a Cédula do Produto Rural (CPR) ou valores mobiliários de renda fixa relacionados à cadeia produtiva agroindustrial, como debêntures e títulos de crédito de empresas do setor. Além desses, também podem ter lastro em direitos creditórios do agronegócio e títulos de securitização como CRAs e cotas de FIDC e/ou cotas de fundos de investimento que têm 50% do seu patrimônio nos ativos citados aqui.

Fiagro – Participações (Fiagro-FIP): o fundo pode investir em ações, bônus de subscrição, debêntures, além de outros títulos e valores mobiliários conversíveis em ações de empresas que integrem as cadeias produtivas agroindustriais.

Atualmente existem 23 Fiagros-FII e dois Fiagro-FIDC listados na bolsa que investem nas mais diversas áreas do agronegócio e gerenciada por várias instituições financeiras do país, e você pode conferir todos no site da B3. Desde seu lançamento, que está completando um ano, a categoria já reúne por volta de 70 mil investidores, onde 94,3% desse total são de investidores pessoas físicas, que representam 79,4% do volume do capital negociado.

Você sabia?

Apesar de ter sido criado em agosto de 2021, o primeiro Fiagro do Brasil, o Galápagos Recebíveis do Agronegócio Fiagro, só ficou disponível para todos os investidores da bolsa em janeiro de 2022. O ativo atende pelo sticker GCRA11, e tem a maioria de seus recursos alocados em Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA).

Quais as vantagens e os riscos do Fiagro?

Como são fundos, as cotas de Fiagro têm valores mais acessíveis do que outros investimentos no mundo do agronegócio. Além disso, há isenção de imposto de renda na distribuição de rendimentos, característica herdada dos FIIs.

Outra vantagem é a possibilidade de se beneficiar mesmo num cenário de desvalorização do real diante do dólar, já que o setor é o grande exportador brasileiro. A demanda global por commodities tende a ser um fator positivo.

Já a desvantagem do Fiagro está vinculada à uma característica do setor: a sazonalidade. Diferente de outras áreas e negócios, a agricultura tem períodos determinados para plantio e colheita. Por isso, as receitas não são constantes, o que influencia no valor das cotas e na distribuição de rendimentos.

No vídeo abaixo, Fiagro: quatro vantagens de investir nesse produto | Minuto B3 – 13/01/2022, trouxemos um conteúdo ainda mais completinho sobre esses fatores de benefícios do Fiagro. Vale a pena assistir para aprofundar seu conhecimento de forma prática, rápida e simples. Aproveite:

Como funcionam os rendimentos do Fiagro?

Os rendimentos recebidos pelo Fiagro, obtidos com venda ou locação de imóveis rurais, são distribuídos periodicamente aos seus cotistas.

No caso de Fiagro com investimento em títulos e valores mobiliários, a renda se originará dos rendimentos distribuídos por esses ativos ou ainda pela diferença entre o seu preço de compra e de venda (ganho de capital).

Vale ressaltar que o Fiagro pode ser constituído sob a forma de condomínio aberto ou fechado para emissões feitas com registro no balcão, e somente condomínio fechado para emissões feitas no mercado listado.

A maior parte dos Fiagro de condomínio fechado tem prazo de duração indeterminado, portanto, não é estabelecida uma data para a sua liquidação. Nesses casos, se o investidor decidir sair do investimento, somente poderá fazê-lo por meio da venda de suas cotas no mercado secundário (ou seja, a outro investidor interessado em comprar). A a liquidação de aplicações e resgates na B3 acontece sempre 2 dias úteis depois da solicitação.

Para fins tributários, o Fiagro segue a mesma linha dos FIIs. Independentemente da subcategoria, têm rendimentos isentos de Imposto de Renda para as pessoas físicas. Já os rendimentos e ganhos de capital resultantes da liquidação ou do resgate das cotas estão sujeitos à alíquota de 20%.

E então, foi possível conhecer o que, de fato é o Fiagro, essa novidade do mundo dos investimentos, suas características, vantagens e desvantagens? Então, que tal continuar aprendendo sobre o assunto? Para isso, basta permanecer com a gente! Conheça mais sobre o Fiagro e outros fundos de investimento no Hub de Educação da B3, com cursos completos e gratuitos.

Deixe aqui seu comentário ou contribuição para o tema, aproveite para compartilhar o post com os amigos e familiares que podem se interessar!

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias