Empresas

Lula indica o senador Jean Paul Prates para presidência da Petrobras

Nome ainda precisa ser aprovado pelo conselho de administração da estatal

Prédio sede da Petrobras, no Rio de Janeiro. Foto: Adobe Stock
Prédio sede da Petrobras, no Rio de Janeiro. Foto: Adobe Stock

Por Redação B3 Bora Investir

O presidente diplomado Luiz Inácio Lula da Silva (PT) confirmou na tarde desta sexta-feira (30/12), via Twitter, que o senador Jean Paul Prates (PT-RN) será o novo presidente da Petrobras. Advogado e economista, o parlamentar tem quase 30 anos no setor de petróleo e gás, e foi consultor antes de seguir a carreira política. Pouco antes da publicação do petista, o próprio Jean Paul Prates disse que seria indicado ao comando da estatal.

“Gostaria de anunciar a indicação do Jean Paul Prates para a presidência da Petrobras. Advogado, economista e um especialista no setor de energia, para conduzir a empresa para um grande futuro”, escreveu Lula no Twitter.

Em nota, a Petrobras afirmou que não houve comunicação formal à empresa da indicação de Prates. No documento, a estatal diz que, considerando o trâmite usual, o nome do indicado deverá ainda passar pelos procedimentos internos de governança e ser aprovado pelo conselho de administração.

Liderança energética

A missão de comandar a estatal tirou Prates da disputa eleitoral deste ano. Entre os objetivos do senador à frente da Petrobras está levar a companhia a uma posição de liderança na transição energética, a exemplo de outras grandes petroleiras globais.

Um dos protagonistas do marco regulatório da geração de energia eólica offshore, ele pretende inserir a empresa no segmento e voltar a investir na modernização do parque de refino da estatal, visando a produção de energia verde.

+ Conheça os principais pontos do plano estratégico da Petrobras para 2023-2027

O futuro presidente da Petrobras também é autor de outros marcos legais envolvendo a transição energética, como a lei do hidrogênio e a lei que regula a captura e o armazenamento de carbono – CO2. Também atuou como relator do Marco Legal das Ferrovias, das novas leis sobre a produção de biogás em aterros sanitários e a lei de mobilidade urbana sustentável.

Mudança na lei das estatais

O indicado para presidir a Petrobras, avalia que a Lei das Estatais não deve implicar em sua indicação para comandar a estatal de óleo e gás. “Estou totalmente tranquilo”, disse ele ao ser questionado, citando que existem mecanismos e travas para evitar contaminação política em órgãos, sobretudo em estatais.

Em entrevista a jornalistas, ele afirmou que a Lei das Estatais não onera os candidatos, apenas fala em trabalho remunerado em campanha política. Segundo ele, a medida não afetaria nem sua indicação nem a de Aloizio Mercadante, escolhido para comandar o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

“Na própria tramitação da lei, à época da sua discussão no Congresso, havia uma redação que falava em candidatos e filiados de partido, porém essas redações foram retiradas, o que indica claramente, expressamente, a intenção do legislador de não punir o direito de se candidatar. Ademais, você não pode cassar ou onerar o direito do cidadão de uma pessoa votar ou ser votado, não faria sentido, seria inconstitucional, seria um atentado ao direito do cidadão”, disse.

+ Como funcionam as estatais – e como elas se saíram na bolsa

Quem é Jean Paul Prates?

Prates é formado em Direito pela UERJ e Economia pela PUC/RJ e tem mestrado em Planejamento Energético e Gestão Ambiental pela Universidade da Pennsylvania (EUA) e Economia de Petróleo e Motores pelo Instituto Francês do Petróleo. Ele chegou a integrar a assessoria jurídica da Petrobras Internacional (Braspetro) no final da década de 80 e participou da elaboração da Lei do Petróleo em 1997.

O senador teria sido especulado para o cargo de ministro de Minas e Energia, mas preferiu ficar com a presidência da estatal por considerar o ministério amplo demais. A pasta será comandada pelo também senador Alexandre Silveira (PSD-MG).

*Conteúdo Agência Estado

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias