Notícias

Ibovespa sobe 1,06% e supera máxima histórica; dólar segue em queda

Ibovespa renova máxima histórica em 130 mil pontos com Petrobras e petroleiras privadas em alta; dólar continua em queda e fecha a R$ 4,91w

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

Por Redação B3 Bora Investir

A bolsa de valores hoje superou a máxima histórica com alta de commodities e dos setores mais sensíveis ao juros da economia brasileira. Após alcançar os 131.529 pontos às 10h, o maior nível para o índice dentro das negociações diárias, o Ibovespa perdeu força no pregão mas sustentou a alta. Assim, o índice fechou o dia em alta de 1,06%, cotado a 130.842 pontos.

O dólar, por outro lado, seguiu em queda, sob o valor de R$ 4,9151. A bolsa de valores hoje enfrentou no dia uma alta generalizada dos juros futuros, mas analistas destacam que os efeitos da Super Quarta continuaram a afetar o pregão.

O que são commodities? Entenda o conceito

Ibovespa hoje

O Ibovespa hoje foi marcado pela euforia da Super Quarta, que levou o índice a se aproximar da máxima histórica na quarta-feira (14) e romper o patamar dos 131 mil pontos na manhã de hoje.

Também na quarta-feira, o Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central realizou o corte de 0,50 ponto percentual. Nos Estados Unidos, o Federal Reserve  (BC dos EUA) manteve a taxa de juros entre 5,25% a 5,50% ao ano. As decisões beneficiaram mercados emergentes e a bolsa brasileira.

“O movimento que vemos hoje é uma continuação dos efeitos da Super Quarta, com o investidor digerindo as decisões (do Fed e do BC)”, afirma Gabriel Costa, analista da Touro Investimentos.

O tom “mais conservador do Copom”, reduzindo chances de uma aceleração no corte da Selic, pesou na curva de juros futuros local, que subiu mais 10 pontos-base. É o que destaca Nicolas Borsoi, economista da Nova Futura.

No dia, as petroleiras privadas tiveram forte alta. A ação da Prio (PRIO3) subiu 4,54%, enquanto o papel da 3R Petroleum (RRRP3) se valorizou em 3,00%. A Petrobras (PETR3;PETR4) também teve bom desempenho e ajudou o Ibovespa a bater a máxima histórica. O ativo preferencial surfou alta de 2,17% e o ordinário avançou 2,33%.

Dólar hoje

Enquanto isso, o dólar recuou 0,12% na bolsa de valores hoje. A moeda norte-americana terminou o dia cotada a R$ 4,9151.

O dólar também perdeu força contra moedas de economias desenvolvidas, como o iene e o euro. No cenário internacional, o índice DXY, que mede o desempenho da moeda americana contra pares, cedeu 0,89%, a 101,956 pontos.

Veja a cotação do dólar agora:

Bolsa de valores na máxima: veja ações com maiores altas

Com a máxima da bolsa, a ação da fabricante de tecidos Santanense (CTSA3;CTSA4), parceira da varejista asiática Shein no Brasil, teve o melhor desempenho. A ação ON subiu 51,15% e teve a maior alta da bolsa de valores hoje.

Confira abaixo a lista de ações com maiores altas na bolsa de valores hoje. A lista inclui apenas ações com volume de transação igual ou superior a R$ 1 milhão, e foi atualizada às 18h42.

  • Santanense ON (CTSA3): +51,15%
  • Recrusul ON (RCSL3): +11,80%
  • Kora Saúde ON (KRSA3): +10,40%
  • Coteminas PN (CTNM4): +7,65%
  • Lojas Quero-Quero ON (LJQQ3): +5,84%

Piores ações

Na lanterna na bolsa de valores, o pior desempenho ficou com a ação da incorporadora imobiliária PDG (PDGR3). O papel despencou 14,81%.

Veja abaixo a lista das cinco piores ações da bolsa de valores hoje. O ranking segue o mesmo critério para os principais papéis em alta.

  • PDG ON (PDGR3): -14,81%
  • Casas Bahia ON (BHIA3): -5,66%
  • Grupo Natura ON (NTCO3): -5,22%
  • Azevedo&Travassos PN (AZEV4): -5,08%
  • Petz ON (PETZ3): -4,98%

Bolsas de Nova York

As bolsas de Nova York fecharam em leve alta nesta quinta-feira, 14, após oscilarem durante a tarde, ainda na euforia após o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central norte-americano), Jerome Powell, afirmar na quarta-feira que o corte da taxa básica dos Estados Unidos já está sendo discutido.

O índice Dow Jones subiu 0,43%, aos 37.248,31 pontos, novo recorde histórico, o S&P 500 avançou 0,27%, aos 4.719,57 pontos e o Nasdaq fechou em alta de 0,19%, aos 14.761,56 pontos.

Bolsas da Europa

As bolsas da Europa fecharam na maioria em alta nesta quinta-feira (14) em dia marcado pelas decisões de política dos principais bancos centrais. Hoje, o Banco Central Europeu (BCE), o Banco da Inglaterra (BoE, na sigla em inglês) optaram pela manutenção de juros. A mensagem do BCE foi interpretada como mais hawkish que o esperado, o que limitou ganhos. Já o banco britânico seguiu cauteloso sobre as taxas, mas a forte alta da mineração deu forças aos mercados locais levando o índice londrino FTSE 100 a subir mais de 1%.

O FTSE 100 avançou 1,33%, a 7.648,98 pontos, em Londres.

Neste contexto, o DAX recuou 0,08% em Frankfurt, a 16.752,23 pontos, enquanto o FTSE MIB subiu 0,21%, a 30.359,06 pontos, em Milão. O CAC 40 avançou 0,59%, a 7.575,85 pontos, em Paris. Por fim, o Ibex 35, em Madri, teve alta de 0,75%, a 10.171,70 pontos, e em Lisboa, o PSI 20, que subiu 0,75%, 6.505,56.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.