Mercado

Ibovespa alcança máxima histórica, acima de 131 mil pontos

Principal índice da bolsa brasileira é impulsionado pelo bom humor do exterior

Painel bolsa. Foto: Divulgação B3
Bolsa de valores: fôlego curto no exterior e agenda esvaziada no país devem limitar desempenho do Ibovespa. Foto: Divulgação B3

Por Redação B3 Bora Investir

Na esteira do otimismo com a trajetória para a política monetária dos Estados Unidos, o Ibovespa opera em alta nesta quinta-feira (14/12) e sustenta-se acima dos 130 mil pontos pela maior parte da sessão até agora. Mais cedo, o índice chegou a bater a máxima histórica intradia de 131.259,81. Caso se mantenha além de 130.776,27 pontos, esse poderá ser o maior nível de fechamento já registrado pelo índice.

Selic a 11,75%: o que fazer com os meus investimentos?

No ano, a rentabilidade acumulada é de 19,2%, o melhor desempenho desde 2019.

Ambas as marcas históricas – a quebrada e a que está para ser rompida – retrocedem a 7 de junho de 2021. No pior momento desse intervalo de pouco mais de dois anos e meio, o Ibovespa chegou a tocar os 95.266,94 no intradia, na sessão de 15 de julho de 2022, e 96.120,85 em fechamento, na sessão anterior, em 14 de julho.

Copom reduz Selic a 11,75% e sinaliza novos cortes de 0,5 p.p. nas próximas reuniões

A projeção do mercado é de que o giro financeiro na Bolsa se aproxime de R$ 40 bilhões no fechamento de hoje. O alto volume indica confiança dos investidores em um rali sustentável, mesmo com a cautela mostrada ontem pelo Copom com relação ao ritmo de cortes da Selic nos meses à frente, mantido no atual meio ponto porcentual.

Bolsas estrangeiras também operam em alta

O otimismo no Brasil reflete o humor dos mercados internacionais nesta quinta-feira. Nos Estados Unidos, os índices das bolsas de Nova York também bateram máximas.

Diferença de juros entre Brasil e EUA é a menor em 3 anos; entenda os impactos

No mercado de câmbio, o dólar perde força frente às principais moedas. O índice DXY, que mede a moeda norte-americana frente a uma cesta de seis rivais, cai mais de 1%, com o euro e a libra em forte valorização. Esse movimento acontece após os dirigentes do Banco Central Europeu e do Banco Central da Inglaterra afirmarem que ainda não discutem cortes de juros. Ontem, Jerome Powell, o presidente do Federal Reserve, dos EUA, afirmou que o comitê de política monetária já começa a discutir a redução das taxas, ainda que com cautela.

Os juros dos Treasuries operam em queda queda, particularmente na ponta longa da curva, à medida que investidores digerem decisões monetárias do Fed, BCE e BoE. Mais cedo, o juro da T-note de 10 anos renovou menor nível desde julho de 2023 – na mínima intradia a 3,884% – e o do T-bond de 30 anos renovou menor nível desde agosto deste ano – na mínima a 4,029%.

*Com Agência Estado

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.