Mercado

Futuro de milho: novo índice acompanha o desempenho da commodity

Índice dá ao mercado a oportunidade de produtos que aproximem o investidor do mundo do agronegócio

Saco de milho aberto e a mão de um homem recolhendo um punhado do grão
O IFMILHO B3 acompanha uma carteira teórica de contratos futuros de milho e refletirá a variação de preço da commodity. Foto: Adobe Stock

A B3 anunciou hoje, 29 de setembro, a criação de um índice que irá acompanhar o desempenho dos contratos futuros de milho (CCM). Trata-se do IFMILHO B3.

Uma vez que o milho, assim como outras commodities agrícolas, pode ser desvalorizado entre os períodos de safra, seus contratos futuros foram criados para fixar um valor de venda, forma de proteção contra as oscilações de preço.

O IFMILHO B3 é o resultado de uma carteira teórica de CCMs que refletirá a variação de preço da commodity.

“A importância do agronegócio para a economia brasileira é inquestionável. Ter um índice baseado em uma commodity forte, como é o caso do milho, dá ao mercado a oportunidade de criar produtos como ETFs, que aproximam ainda mais o investidor do mundo do agronegócio”, afirma Luís Kondic, diretor executivo de Produtos Listados e Dados da B3.

“O IFMILHO B3 trará mais visibilidade para o contrato futuro de milho e sua dinâmica. Isso tende a trazer um número maior de interessados para o produto, aumentando o volume de negociação”, complementa Thiago Ferraz, Superintendente de Negociação da B3.

Como o IFMILHO B3 é calculado?

A cesta do IFMILHO B3 será composta por CCMs, negociados a cada dois meses. Por isso, a rolagem de um contrato para o seguinte na composição do índice terá frequência bimestral. O preço do índice será a média ponderada entre a variação do preço do contrato vigente e o preço do contrato com vencimento subsequente.

A rolagem dos contratos será gradual: o vencimento seguinte terá peso crescente no índice, até 100%; já o vencimento anterior avança com peso decrescente, até zerar. A contagem começa no nono dia útil antes do primeiro vencimento.

De acordo com uma simulação feita com essa metodologia, se o IFMILHO B3 tivesse existido desde 2017, teria acumulado variação positiva de 28,63% – resultado 7,63% superior à rentabilidade do Índice de Commodities Brasil (ICB).

Como investir no agronegócio?

Hoje há uma série de produtos que permitem o investimento no setor do agronegócio. Além dos contratos futuros, há a Letra de Crédito do Agronegócio (LCA), o Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA), o Fundo de Investimento do Agronegócio (Fiagro) e o Índice Agro B3 (IAGRO B3), carteira teórica composta de ativos e units de empresas do setor listadas na bolsa.

ICBIO B3: conheça o novo índice da bolsa

Para saber mais sobre mercado futuro, veja o vídeo preparado pela B3 Educação!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias