Mercado

Haddad confirma Gabriel Galípolo como o nº2 do Ministério da Fazenda

Economista foi presidente do Banco Fator e atuou na campanha como interlocutor entre a chapa do presidente eleito e o mercado financeiro

Gabriel Galípolo será o secretário-executivo do Ministério da Fazenda Foto: Felipe Rau/Estadão
Gabriel Galípolo era secretário-executivo do Ministério da Fazenda Foto: Felipe Rau/Estadão

Por Redação B3 Bora Investir

O futuro Ministro da Fazenda, Fernando Haddad (PT), confirmou o nome de Gabriel Galípolo como secretário-executivo, o número 2 da pasta, em rápida conversa com jornalistas na saída da sede do Banco Central, em Brasília, segundo informações da Agência Estado.

Haddad já tinha informado que o economista seria o seu “número dois” à frente da pasta em reunião pela manhã com o atual ministro da Economia, Paulo Guedes, e seus secretários. “Sim, confirmo”, disse ao ser questionado pela imprensa. No cargo, Galípolo será o braço direito de Haddad para traçar as estratégias de políticas públicas do novo governo e ele já é considerado hoje como um dos conselheiros de Lula quando o assunto é o mercado financeiro.

Galípolo é economista, ex-presidente do Banco Fator e atuou na campanha como interlocutor entre a chapa de Luiz Inácio Lula da Silva (PT), agora presidente eleito, e o mercado. Desde então, vinha sendo cotado para compor a equipe econômica antes mesmo de Haddad ganhar força como indicado a chefe da Fazenda.

Orçamento e teto de gastos

No fim de novembro, em evento organizado pelo Esfera Brasil, o economista avaliou que o teto de gastos já deixou de servir como âncora fiscal no Brasil. “A gente já passou do funeral, já está para a missa de sétimo dia da regra fiscal”, ironizou.

Na ocasião, ele também defendeu a necessidade de uma discussão transparente sobre o Orçamento, pautada na qualidade da arrecadação e do gasto. Ele criticou o orçamento secreto, devido à falta de transparência do mecanismo.

Durante o governo de transição, Galípolo fez parte do grupo temático da área de Infraestrutura. O economista já trabalhou com o BNDES na estruturação financeira da privatização da Cedae, um marco no programa de saneamento. É especialista em instrumentos financeiros de política de crédito em articulação do público e privado para projetos de longa duração.

+ Equilíbrio fiscal: o que é e por que é tão importante para os seus investimentos

Mercadante no BNDES

Depois da indicação do nome de Gabriel Galípolo como secretário-executivo do Ministério da Fazenda pelo futuro ministro da pasta Fernando Haddad (PT), o presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva confirmou Aluizio Mercadante como futuro presidente do BNDES.

O anúncio foi feito durante evento que marcou o fim dos trabalhos da equipe de transição governamental, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Às 16h11, durante o anúncio de Lula, o Ibovespa acentuou a mínima do dia a 104.225 pontos. Os juros futuros aceleraram o ritmo de alta em alguns contratos — o de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subiu para de 13,11% ontem no ajuste para 13,41%.

Às 16h32, o índice derreteu mais um pouco e chegou a 103.409 pontos — 1.889 pontos desabaram em 26 minutos. Trata-se do menor nível intradia desde 3 de agosto, quando o Ibovespa chegou aos 103.650.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.