Mercado

Ibovespa fecha em queda de 1,71% com anúncio de Mercadante no BNDES 

Gabriel Galípolo também foi confirmado hoje como secretário-executivo do Ministério da Fazenda; nomes não agradaram mercado financeiro

Novo mercado: Listagem de Ações na Bolsa.
Melhores práticas de administração melhoram o valor da empresa, dão mais liquidez às suas ações e mais segurança aos investidores. Foto: Divulgação B3.

Por Redação B3 Bora Investir

Em dia de forte estresse no mercado financeiro, o Ibovespa fechou em queda de 1,71% nesta terça-feira (13), aos 103.539 pontos — e agora acumula um recuo de 1,22% no ano. 

No início do dia, o principal índice da Bolsa do Brasil (B3) seguia em alta moderada, acompanhando as bolsas internacionais, depois da inflação ao consumidor nos Estados Unidos (CPI) ser divulgada com valores abaixo do esperado. Empresas dos setores de varejo, construção civil e tecnologia subiam acompanhando o movimento exterior e as operações chegaram perto dos 106.000 pontos.

No entanto, a queda do Ibovespa se iniciou durante a tarde, logo após a indicação do nome de Gabriel Galípolo como secretário-executivo do Ministério da Fazenda pelo futuro ministro Fernando Haddad, seguida do anúncio do presidente eleito Luiz Inácio Lula da Silva de que Aloísio Mercadante irá ocupar a presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) a partir do próximo ano.

No final do dia, Haddad ainda confirmou o nome de Bernard Appy como secretário especial para a reforma tributária. Os anúncios foram feitos durante evento que marcou o fim dos trabalhos da equipe de transição governamental, no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), em Brasília.

Às 16h11, durante o fim do anúncio de Haddad, o Ibovespa acentuou a mínima do dia a 104.225 pontos. Às 16h32, o índice derreteu mais um pouco e chegou a 103.409 pontos — 1.889 pontos desabaram em 26 minutos. Trata-se do menor nível intradia desde 3 de agosto, quando o Ibovespa chegou aos 103.650.

Os juros futuros aceleraram o ritmo de alta em alguns contratos — o de Depósito Interfinanceiro (DI) para janeiro de 2027 subiu de 13,11% ontem para 13,33% hoje ao final do pregão.

Dólar em baixa

A moeda americana operou em forte baixa hoje ante rivais, em uma sessão marcada pela publicação do índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) americano em novembro. A desaceleração na inflação, com uma alta no marcador abaixo da esperada por analistas, reforçou as perspectivas de menor aperto monetário pelo Federal Reserve (Fed).

Para a decisão da autoridade amanhã, foi consolidada uma expectativa por um aumento de juros de 50 pontos base, abaixo dos anteriores. No caso do euro e da libra, o desempenho das moedas nesta semana deve ser afetado ainda pelas respectivas decisões de seus bancos centrais.

No fim da tarde em Nova York, o dólar recuava a 135,56 ienes, o euro a US$ 1,0634 e a libra tinha alta a US$ 1,2367. O índice DXY, que mede a variação da divisa do dólar ante seis rivais, caiu 1,09%.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias