Mercado

Ibovespa fecha semana abaixo dos 120 mil pontos; dólar tem alta semanal

Ibovespa tem queda no dia e na semana, enquanto o dólar avançou na comparação semanal, apesar das perdas nesta sexta

Ibovespa
O Ibovespa é o principal índice de ações da B3, a Bolsa de Valores do Brasil

O Ibovespa fechou em queda nesta sexta-feira (4), acompanhando dólar, que devolveu parte dos ganhos do dia anterior. Ao longo desta sexta, os investidores repercutiram os balanços, com destaque para o Bradesco, que divulgou números aquém do esperado. E no cenário internacional, destaque para o relatório de emprego dos EUA, o payroll.

O Ibovespa fechou em queda de 0,89% nesta sexta, a 119.507 pontos, adicionado perdas às de quinta-feira, quando o bom humor do mercado no início da manhã foi diluído durante o dia até que o índice terminasse no vermelho. Na semana, a queda do Ibovespa foi de 0,81%.

Conheça os 10 principais índices da bolsa do Brasil

O resultado interrompe a sequência de duas semanas seguidas de valorização.

O dólar também fechou em baixa nesta sexta: -0,48%, cotado a R$ 4,8753, devolvendo parte dos ganhos anotados na quinta, quando se aproximou dos R$ 4,90. Na semana, porém, o resultado é positivo: alta de 2,89%.

Melhores ações do dia

A Recrusul emplaca o terceiro pregão seguido na liderança da B3 entre ações com alto volume negociado. As ações preferencias da empresa subiram mais de 11%, a maior alta do pregão. Em terceiro lugar ficaram as ações ordinárias da empresa de reboques e máquinas para infraestrutura, com alta de quase 10%.

Entre os dois tickers da Recrusul ficou a Westwing, que avançou mais de 11%, a segunda maior alta do dia.

Veja as ações que mais subiram no dia

  • Recrusul (RCSL4) +11,52%
  • Westwing (WEST3) +11,19%
  • Recrusul (RCSL3) +9,91%
  • Biomm (BIOM3) +8,74%
  • Kora Saúde (KRSA3) +7,53%

Piores

Entre as piores quedas do dia, destaques para a varejista do segmento alimentar Carrefour e para o banco Bradesco, que desceram perto de 7% cada. O desempenho do Bradesco foi puxado para baixo pela apresentação dos resultados trimestrais, piores que o esperado.

  • Monteiro Aranha (MOAR3) -7,95%
  • Carrefour (CRFB3) -6,76%
  • Bradesco (BBDC4) -6,65%
  • BR Properties (BRPR3) -5,56%
  • Embraer (EMBR3) -4,99%

A lista de melhores e piores teve resultados mensurados entre as 17h10 e as 17h35. Os números podem sofrer alterações. Foram consideradas toda as ações da bolsa com movimentação acima de R$ 1 milhão.

Nova York

O quadro geral das bolsas de Nova York foi de queda em dia de payroll (dado de emprego dos Estados Unidos), ainda que o índice tenha apresentado menor número de postos de trabalho criados em julho que o esperado pelo mercado.

Isso mostra um arrefecimento da economia norte-americana e aponta para uma chance maior de o Fed não apertar demasiadamente sua política de juros.

Porém, as notícias relacionadas ao desempenho das empresas acabou jogando as expectativas para baixo. A Amazon, por exemplo, caiu quase 5% ao final do dia, depois da publicação dos resultados trimestrais. Na semana, pesou também o rebaixamento da nota dos EUA pela agência de risco Fitch.

Ao final da sessão desta sexta, o Dow Jones desceu 0,43%, a 35.065 pontos. S&P 500 desvalorizou 0,53%, a 4.478 pontos. Nasdaq perdeu 0,36%, a 13.909 pontos.

Bolsas da Europa

Os mercados acionários europeus fecharam a maioria em alta nesta sexta-feira, 4, com a Bolsa de Milão se diferenciando de seus pares e caindo.

Em Londres, o FTSE 100, subiu 0,47% a 7.564 pontos, enquanto o índice DAX, em Frankfurt, fechou em alta de 0,37%, a 15.951 pontos.

O CAC 40, em Paris, avançou 0,75%, a 7.315 pontos, e o FTSE MIB, em Milão, fechou em queda 0,41%, a 28.586 pontos.

Já em Madri, o índice Ibex 35 subiu 0,66%, a 9.368 pontos. Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 avançou 0,57%, a 6.024 pontos.

Entretanto, os índices encerram a semana em queda. Veja o desempenho semanal:

  • Londres: -1,69%
  • Madri: -3,27%
  • Frankfurt: -3,14%
  • Paris: -2,16%
  • Lisboa: -2,24%
  • Milão: -3,10%

Ibovespa é impactado por bancos

O principal índice da bolsa de valores é impactado negativamente pelo desempenho dos bancos. Por volta das 12h15, o Bradesco tinha quedas de 3,27% (ON) e 4,23% (PN).

O balanço do banco foi encarado de maneira pouca animadora pelo mercado. O lucro do banco caiu 36% no segundo trimestre e os destaques foram as perdas com calotes, que quase dobraram.

Além do Bradesco, Itaú PN (-0,18%), Santander BR Unit (-1,13%) recuavam no horário mencionado. BTG Unit passava a subir: +0,27%.

O IFNC, índice que mede o desempenho das empresas do setor financeiro na bolsa, caía 0,50%, pior desempenho entre os índices setoriais.

Emprego nos EUA

No cenário externo, destaque principalmente para o payroll. O relatório de emprego dos Estados Unidos, divulgado nesta manhã pelo Departamento do Trabalho, indicou criação de 187 mil postos de trabalho em julho, abaixo do esperado. A projeção era de 205 mil vagas.

Já a taxa de desemprego dos EUA recuou para 3,5% em julho, ante 3,6% em junho. O consenso do mercado para o mês passado era de manutenção da taxa em 3,6%.

Aprenda a investir na renda fixa! Confira este curso gratuito disponibilizado no Hub de Educação Financeira da B3

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias