Mercado

Mercado financeiro hoje: Bolsa família fora do teto, PEC e Orçamento Secreto 

O cenário externo positivo pode ajudar os mercados locais em meio às incertezas internas

Foto aérea da cidade de Brasília mostrando prédio do ministério da econômia e o congresso do planalto. Foto: Adobe Stock
national congress in Distrito Federal, Brasilia, Brazil

Por Redação B3 Bora Investir

Os índices futuros em Nova York e as bolsas europeias sobem nesta manhã de segunda, 19/12, em uma recuperação modesta após as robustas perdas da semana passada, quando foram pressionadas por temores de que aumentos de juros levem a economia global a uma recessão. 

O humor dos investidores melhorou, após o índice de sentimento das empresas da Alemanha subir de 86,4 pontos em novembro para 88,6 pontos em dezembro, marcando seu terceiro ganho mensal consecutivo. Mas o vice-presidente do Banco Central Europeu (BCE), Luis de Guindos, disse hoje que a instituição não sabe quando irá parar de aumentar suas principais taxas de juros e que as medidas de aperto monetário tomadas até agora ainda não são suficientes.

Na Ásia, as bolsas caíram em meio a preocupações com a covid na China e de que a economia global entre em recessão, após o americano Federal Reserve (Fed), o Banco Central Europeu (BCE) e o Banco da Inglaterra (BoE) aumentarem suas principais taxas de juros em 50 pontos-base e sinalizarem que 2023 trará mais aperto monetário.

Bolsa Família e o teto dos gastos

Por aqui, o cenário externo positivo pode ajudar os mercados locais em meio a reações à determinação do STF sobre o pagamento do Bolsa Família. Isso porque o ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), determinou em despacho publicado na noite deste domingo que o dinheiro público utilizado em programas sociais de renda básica, como o Auxílio Brasil, que voltará a chamar Bolsa Família, não está inscrito na regra do teto de gastos. Ele também garantiu a legalidade de se pagar o benefício por meio da abertura de crédito extraordinário, sem necessidade de mudança constitucional.

 A decisão, na prática, oferece uma saída para o presidente eleito, Luiz Inácio Lula da Silva (PT), manter o pagamento de R$ 600 no futuro Bolsa Família mesmo sem conseguir aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) da transição.

>> Equilibro fiscal e empregos de qualidade são grandes desafios de Lula na economia

Além de analisar a abrangência da medida judicial, os investidores ficam no aguardo do julgamento do orçamento secreto pelo STF, com votos dos ministros Ricardo Lewandowski e Gilmar Mendes, e do anúncio de novos ministros. Diante das incertezas fiscais, parte do mercado financeiro já começa a projetar que uma queda da Selic – atualmente em 13,75% ao ano – deve ocorrer apenas em 2024.

Ibovespa na última sexta

A Bolsa do Brasil (B3) fechou o pregão da última sexta-feira, 16/12, em queda de 0,85%, aos 102.855 pontos. Na semana, o Ibovespa acumulou queda de 4,34%. Na mínima, o índice bateu nos 102.248 pontos. As maiores baixas vieram das ações de empresas de varejo – mais sensíveis aos juros. 

O dólar comercial fechou em queda de 0,40% ante o real, em movimento que destoou do exterior, cotada a R$ 5,29. Na semana, o dólar subiu 0,93%. 

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.