Mercado

Mercados financeiros hoje: PL dos fundos pode animar investidor no Brasil, mas exterior pressiona

Os mercados globais aguardam pelo resultado do PIB americano para ajustar as apostas para a política monetária dos EUA

Ibovespa Futuro. Foto: Pixabay
O Ibovespa futuro pode ser negociado de duas maneiras: contrato cheio e minicontrato. Foto: Pixabay

Por Redação B3 Bora Investir

A agenda desta quinta-feira (26/10) traz a divulgação do IPCA-15 de outubro, a primeira leitura do Produto Interno Bruto (PIB) do terceiro trimestre nos Estados Unidos, a decisão sobre juros do Banco Central Europeu (BCE), com coletiva da presidente da instituição, Christine Lagarde. Entre os balanços, saem números da Vale e da Amazon.

No exterior, cautela ainda predomina

O investidor mantém uma postura defensiva nesta manhã, o que se traduz em queda das bolsas em meio ao avanço dos retornos dos Treasuries longos e balanços corporativos, além de manter a guerra no Oriente Médio no radar.

+ Renda fixa nos EUA chama atenção. É hora de investir?

Os papéis da Meta (Facebook) caíam perto de 3% às 7h após a empresa agradar com os números trimestrais, mas posteriormente alertar sofre fraqueza na demanda por anúncios. O balanço da processadora norte-americana de frango Pilgrim’s Pride, controlada pela brasileira JBS, pode influenciar as ações da JBS.

Em Paris, as ações do BNP Paribas perdiam 3,77% depois de o banco apresentar lucro menor que o esperado.

Os mercados globais aguardam pelo PIB americano para ajustar as apostas para a política monetária dos EUA. As atenções também estão no BCE, que deverá manter os juros inalterados, após 10 altas seguidas, com analistas destacando a fraqueza da economia da zona do euro.

No Brasil, aprovação de medidas no Congresso podem animar

A queda das bolsas internacionais e alta dos rendimentos dos Treasuries longos devem pesar nos mercados domésticos, embora o dólar mais fraco ante outras moedas emergentes possa ser um contraponto.

+ Tudo o que você precisa saber antes de investir em ETFs internacionais

Além disso, um fator interno pode ajudar no apetite local: a aprovação na Câmara do projeto de lei que prevê a taxação dos fundos de alta renda (exclusivos e offshore) por 323 a 119, e uma abstenção.

O PL deve ajudar o governo na tarefa de cumprir e meta de déficit fiscal zero no ano que vem, com arrecadação em 2024 de cerca de R$ 18 bilhões. O aval ocorreu no mesmo dia em que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou a nomeação de Carlos Antônio Vieira Fernandes para a presidência da Caixa no lugar de Rita Serrano, que foi demitida.

Também ontem o Senado aprovou o PL que prorroga a desoneração da folha de pagamentos de 17 setores da economia e o texto agora segue para sanção presidencial.

A seis dias da decisão do Copom, o mercado olha o IPCA-15.

* Agência Estado

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.