Notícias

Reforma Tributária: relator acena para ajustes e Lira marca votação para quinta-feira

Presidente da Câmara confirmou a votação para amanhã, 06/07. Após encontro com Haddad, governador de SP, crítico da proposta, disse que concorda com 95% do texto

Imagem do plenário do Senado Federal, com painel de votação e carpete azul
O Congresso Nacional Nacional é dividido em duas Casas: ao Senado Federal e a Câmara dos Deputados. Foto: Waldemir Barreto/Agência Senado

Por Redação B3 Bora Investir

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), confirmou nesta quarta-feira, 05/07 que as discussões sobre a Reforma Tributária começam nesta quarta-feira, 05/07, no plenário e que o primeiro turno de votações será já na quinta-feira, 06/07.

O início de semana começou com intensa articulação em torno da aprovação da reforma tributária, que ganhou apoio dos governadores.

O ministro da Fazenda, Fernando Haddad, e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos) se reuniram nesta quarta-feira para discutir as mudanças no texto. Na saída do encontro, Tarcísio afirmou que concorda 95% com a proposta e disse que o estado de São Paulo será ‘parceiro’ na aprovação do texto.

“A gente sabe que a reforma tributária é extremamente importante para o Brasil. Eu diria que os pontos que faltam são fáceis de ser ajustados”, disse.

Para Haddad, apesar das ‘várias ponderações’, o governador de São Paulo se manifestou a favor da reforma, apesar dos desafios que serão impostos ao Estado.

Fusão de empresas: o que é, quais os tipos e como funciona?

“Tarcísio tem se manifestado a favor da reforma, mesmo sabendo que São Paulo terá um desafio de curto prazo. Ele está disposto a enfrentá-los, colocando os interesses nacionais acima de questões regionais e partidárias”

A ministra do Planejamento e Orçamento, Simone Tebet, afirmou que está muito otimista com a aprovação do texto. Segundo ela, a reforma não prejudica os estados e municípios.

“Os estados não vão perder. Os municípios não vão perder. E os setores que porventura vão perder – sim, o setor de serviços tem um impacto – terão alíquotas diferenciadas para que tenham a possibilidade de se ajustar até o Brasil voltar a crescer”.

Pontos de conflito na Reforma Tributária

Os três principais pontos de conflito que devem ser alterados pelo relator são:

1. Regras para criação de um conselho federativo

Responsável pela gestão e distribuição de recursos do IVA Estadual (que será chamado de IBS) e que vai reunir ICMS (estadual) e ISS (municipal).

Os governadores pedem que o conselho seja dividido em duas instâncias. Uma onde cada estado teria um voto e a outra onde as regiões teriam influência sobre o destino dos recursos.

O principal objetivo é reduzir o peso das regiões Norte e Nordeste, cujos estados poderiam votar de forma coordenada e influenciar as decisões.

O colegiado centralizará a arrecadação do Imposto Sobre Bens e Serviços e redirecionará as parcelas correspondentes para cada um dos estados.

2. Fundo de Desenvolvimento Regional

O Fundo de Desenvolvimento Regional vai compensar as perdas de arrecadação de Estados e Municípios e será bancado pelo governo federal, que ofereceu R$ 40 bilhões.

Os governadores consideram o valor insuficiente e querem, pelo menos, R$ 75 bilhões por ano. Pedem ainda que as regras sejam definidas já na proposta, e não posteriormente à aprovação da reforma.

3. Transição tributária

Pelo texto, o novo imposto para estados e municípios começa a vigorar em 2029. No entanto, os governadores querem uma transição gradual, com início em 2026 até 2033, quando ICMS e ISS serão extintos.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.