Organizar as contas

Isenção no IPTU: quem tem direito e como pedir

A isenção do IPTU varia a depender do município

Desafios financeiros: IPVA, IPTU, material
Desafios financeiros: IPVA, IPTU, material

Por Guilherme Naldis

O IPTU é um dos gastos que mais pesa no começo do ano. A boa notícia é que há uma forma de se livrar dele: através das cláusulas de isenção do imposto do seu município. A má notícia é que a isenção é uma exceção e vale para um número pequeno de pessoas.

Cada município determina suas próprias regras de isenção. De forma geral, os aposentados e pensionistas, por exemplo, têm direito a descontos ao se encaixarem nas condições dispostas na legislação, que geralmente estão atreladas à renda, explica Larissa Vadnjal, advogada da área imobiliária do Machado Meyer Advogados.

IPVA 2024: SP libera consulta de valor venal dos veículos; saiba como calcular quantia

“A legislação também pode estabelecer outros critérios além da renda, vinculados às características do proprietário, do imóvel ou da atividade desenvolvida no local”, afirma. Por isso, ela diz que é fundamental consultar a legislação de cada município para verificar quais são as eventuais hipóteses de isenção.

Na cidade de São Paulo, por exemplo, existe a isenção do IPTU a partir da localização e do valor venal – aquele atribuído pela prefeitura para o cálculo de impostos, com base na área ocupada, na área construída, localidade etc. Se a propriedade em questão tem o valor venal inferior a R$ 230 mil, o morador pode solicitar a isenção, no caso da capital paulista.

Como pedir a isenção do IPTU do meu imóvel?

A presidente da Comissão de Direito Imobiliário da Ordem dos Advogados do Brasil – São Paulo (OAB-SP), Anna Lyvia Custódio, explica que a isenção pode acontecer automaticamente. Mas, se não for o caso, é possível fazer um requerimento administrativo. 

“Nós vemos pessoas que recebem o lançamento de IPTU isento, nada a pagar, porque o próprio município já entende que ele é isento. Ou, mesmo, pela localização, de acordo com o contexto”, conta.

Quitar dívidas é a prioridade para o 13°, entenda o porquê

Caso você se enquadre nas condições de isenção e mesmo assim recebeu a cobrança, é preciso ingressar com um requerimento administrativo junto à Prefeitura do local do imóvel. O documento precisa explicitar a hipótese de isenção na qual se enquadra (valor venal, localização, renda etc.) e apresentar os documentos que comprovem que preenche os requisitos necessários, conforme a legislação local. 

Se houver alguma dificuldade no processo administrativo, como lentidão excessiva ou indisposição por parte dos funcionários públicos, também é possível requerer a isenção do IPTU de forma judicial. “Mas, a princípio, o recomendável é tentar de forma administrativa”, diz a advogada.

Como  o cálculo do IPTU é feito?

A base de cálculo para o IPTU é o valor venal do imóvel, sobre o qual se aplica a alíquota que o Município define por lei. “Cada Município define os seus critérios para fins de estipulação do valor venal, como o preço médio do m² na região, destinação da propriedade, padrões de construção e localização do imóvel”, explica Vadnjal.

Quer aprender mais sobre como organizar suas contas? Confira o curso gratuito do Hub de Educação da B3“Como organizar suas finanças”.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.