ETFs

O que é ETF ou fundo de índice?

Saiba mais sobre uma das modalidades que mais atraem investidores iniciantes

Uma mão masculina aponta para uma tela de computador, que possui gráficos em linha.
Profissional apontando gráfico: agentes autônomos terão de mostrar remuneração recebida pela venda de cada produto. Foto: Adobe Stock

O nome parece complicado: Exchange Traded Fund, ou ETF. Mas esse investimento é uma forma simplificada de fazer aplicações em renda variável, já que é possível investir em diversos ativos por meio de um único produto.   

O ETF é um tipo de fundo de ativos, uma espécie de “condomínio” de investidores, mas tem duas características básicas que o diferenciam dos demais fundos de investimento: 

1) Estão atrelados a algum índice de referência. No caso de um fundo referenciado no Ibovespa B3, por exemplo, o gestor ajusta a composição de maneira a espelhar os papéis e a proporção do principal índice da bolsa de valores. Há também ETFs referenciados por índices de renda fixa, como o IMA-B, de títulos públicos atrelados à inflação (IPCA). É possível, ainda, investir em uma cesta de criptomoedas como bitcoins ou ethereum. Como a função dos ETFs é reproduzir um índice, numa gestão passiva, a taxa de administração costuma ser menor do que a de outros fundos de investimento;

2) As cotas de ETFs são negociadas na bolsa como se fossem ações, portanto, respondem à lei da oferta e demanda – a cota de um ETF com bom desempenho terá maior procura e seu preço subirá, por exemplo. A possibilidade de comprar e vender cotas a qualquer momento, como se fossem ações, dá mais flexibilidade ao investidor. Outra vantagem é que não há um investimento mínimo: é possível comprar uma cota só de um ETF. 

Além disso, o fundo de índice, como também é conhecido, pode ser uma opção para quem tem menos tolerância ao risco. Isso porque há uma diversificação maior nos investimentos, que tende a suavizar as oscilações. Outra opção é BDR de ETF, isto é, ETFs que seguem a performance de índices gerados por bolsas do exterior. 

Quer saber mais? A B3 tem um curso explicando passo a passo como investir em ETFs

Como investir? 

Para conhecer todos os ETFs em negociação na bolsa e avaliar seu desempenho, a dica é acessar o site etf.com.vc, produzido pela B3 em parceria com outras instituições do mercado. Ali é possível ver a lista completa e escolher por tipo de ativo – ações, renda fixa, criptomoedas, metais ou setor imobiliário etc –, entender a qual índice esses ETFs estão atrelados e avaliar o desempenho deles no último ano, mês e dia.   

É importante lembrar que rentabilidade passada não significa rentabilidade futura e vale estudar sobre as tendências para os tipos de ativo que compõem o ETF escolhido. 

Para efetuar a compra, o investidor precisa ter conta aberta em uma corretora – que pode cobrar ou não taxa de corretagem para fazer a operação. O investidor pagará ainda uma taxa de administração (que já vem descontada da rentabilidade informada pelo ETF) e 15% de Imposto de Renda sobre os lucros obtidos. No caso de ETFs imobiliários, a alíquota sobe para 20%. A parcela é calculada pelo próprio investidor e deve ser paga por meio do Documento de Arrecadação da Receita Federal (Darf).   

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias