Tesouro direto

Tesouro Selic x poupança: qual a diferença de rentabilidade no longo prazo?

Confira as diferenças de segurança, liquidez, tributação e rentabilidade entre poupança e o Tesouro Selic

Cédulas de real
Saiba quais são as diferenças entre a poupança e o Tesouro Selic. Foto: Daniel Isaia/Agência Brasil

A poupança ainda é o destino da maior parte do dinheiro guardado pelos brasileiros. Entre os brasileiros que investem, 68% têm dinheiro na caderneta de poupança, segundo o mais recente estudo da Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).

Mas muitos já ouviram que a poupança não é um dos melhores investimentos para se fazer, e essa preferência pode estar mudando, mesmo que a passos lentos. No acumulado do ano até abril, os saques da poupança superaram os investimentos em R$ 23,775 bilhões. Em 2023, o resultado foi negativo em R$ 87,819 bilhões.

O Bora Investir comparou a rentabilidade, liquidez e a segurança da poupança e do Tesouro Selic, um título público que tem características similares à caderneta! Confira:

A poupança é mais segura?

“Um dos motivos de as pessoas preferirem a Poupança é por se sentirem mais seguras”, diz Valéria Vanessa Eduardo, professora do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Anhanguera. No entanto, não é verdade que este é o produto mais seguro entre os diversos ativos financeiros.

A professora lembra que os depósitos em poupança são cobertos pelo Fundo Garantidor de Crédito (FGC), no limite de até R$ 250 mil por CPF e por instituição bancária. Ou seja, caso o banco quebre e deixe de arcar com suas obrigações, o FGC serve como um seguro.

Por outro lado, o Tesouro Selic é um título emitido pelo governo e tem a garantia do Tesouro Nacional. Por isso, é considerado o investimento mais seguro da economia brasileira.

Qual a liquidez do Tesouro Selic?

Na questão da liquidez, há uma pequena diferença entre o Tesouro Selic e a poupança, lembra Letícia Camargo, planejadora financeira CFP pela Planejar. Na caderneta, é possível realizar saques a qualquer momento, inclusive aos finais de semana. Já no Tesouro Direto, os resgates podem ser feitos apenas em horário comercial.

Quem faz o pedido de resgate das 9h30 às 13h irá receber o valor no mesmo dia. No entanto, se o investidor fizer a requisição a partir das 13h, só receberá o dinheiro na conta de investimento no próximo dia útil.

Diferenças de impostos entre poupança e Tesouro Selic

A poupança tem a vantagem de ser isenta de imposto de renda. Já os investimentos no Tesouro Direto são tributáveis pela tabela regressiva. Nesse caso, a alíquota diminui conforme o tempo que o dinheiro fica aplicado. Se o resgate for feito em menos de 6 meses, a tributação é de 22,5% sobre os rendimentos. Esse valor vai caindo a cada semestre, até alcançar a alíquota de 15%, para investimentos de mais de 2 anos.

Qual a diferença de rentabilidade, já descontado o IR?

Quanto à rentabilidade, o cálculo da poupança é diferente do Tesouro Selic. “O Tesouro Selic, como o próprio nome diz, rende a taxa Selic, mais uma pequena taxa prefixada, e caso o investidor mantenha o aporte até o vencimento, essa taxa prefixada é incorporada ao rendimento também”, diz Valéria Vanessa Eduardo.

Já o rendimento da poupança segue outra regra. Quando a Selic está abaixo de 8,5% ao ano, a poupança paga 70% da taxa Selic + TR. Para a Selic acima de 8,5% ao ano, caso atual, a poupança paga uma taxa fixa de 0,5% ao mês, mais TR.

A professora simulou qual seria a rentabilidade dos dois investimentos, considerando uma aplicação inicial de R$ 1 mil.

“Se investirmos hoje R$1.000 na poupança, considerando um rendimento de 7,28% a.a., teremos em 5 anos o montante de R$ 1.364”, calcula ela. Aplicando o mesmo valor no Tesouro Direto, mesmo considerando a cobrança do Imposto de Renda, o valor daqui a 5 anos seria de R$ 1.463.

O Bora Investir pediu ainda uma projeção usando um prazo mais longo, de 10 anos. “Para uma simulação com prazo de 10 anos, tendo em vista que as informações ainda não estão disponíveis, vamos considerar a taxa Selic em 9,5%, conforme histórico das informações do Banco Central”, explica Valéria Vanessa Eduardo. Para a poupança, a simulação considerou o rendimento de 7,28% a.a.

Assim, R$ 1.000 aplicados na poupança, em dez anos, resultam em um montante de R$ 1.728. Se esse investidor optasse pelo Tesouro Selic, receberia ao final do prazo R$ 1.817,42.

 InvestimentoPrazoBaseIR**Montante
POUPANÇA1.000,005 anos7,28 a.anãoR$ 1.364,00
TESOURO SELIC1.000,005 anos10,84% (selic+0,0873%)15%R$ 1.463,08
Variação %    7,26%
Elaboração: Valéria Vanessa Eduardo, professora do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Anhanguera
 InvestimentoPrazo*BaseIR***Montante
POUPANÇA1.000,0010 anos**7,28 a.anãoR$1.728,00
TESOURO SELIC1.000,0010 anos9,62% (selic+0,1167%)15%R$1.817,42
Variação %    5,17%
Elaboração: Valéria Vanessa Eduardo, professora do curso de Ciências Contábeis da Faculdade Anhanguera
*estimativa, as informações ainda estão indisponíveis
** A TR pode reduzir o rendimento real.
***acima de 2 anos, conforme tabela de IR.

Poupança ainda é melhor do que nada

Letícia Camargo, entretanto, lembra que não é preciso “demonizar” a poupança. “É melhor colocar o dinheiro lá do que ter tanta insegurança a ponto de deixar o dinheiro parado”, afirma.

Segundo ela, o mais importante é começar o hábito de investir, pouco que seja, a cada mês. “Mesmo que no começo a pessoa não consiga guardar muito, ela vai guardando um pouco para manter o hábito, e aos poucos vai conseguindo guardar mais. Vai vendo o dinheiro rendendo e vendo o resultado”, diz.

Quer saber mais sobre investimentos? Confira os cursos gratuitos do Hub de Educação da B3.