Derivativos

O que é e como funciona o Ibovespa Futuro?

Derivativo atrelado ao Ibovespa e negociado no mercado futuro é uma das opções de investimento em renda variável

Ibovespa Futuro. Foto: Pixabay
O Ibovespa futuro pode ser negociado de duas maneiras: contrato cheio e minicontrato. Foto: Pixabay

Por João Paulo dos Santos

Muitos termos são usados no dia a dia da bolsa de valores. Mas o Ibovespa é provavelmente o mais falado: principal índice da B3, ele mede a variação das ações mais negociadas. Mas você já ouviu falar sobre o Ibovespa Futuro? Entenda abaixo como funciona esse investimento!

O que é o Ibovespa futuro?

O Ibovespa Futuro é um tipo de investimento de renda variável cujo desempenho é atrelado à variação do Ibovespa ao longo do tempo. Ele está ligado a uma expectativa do valor, em pontos, que o índice terá em uma data futura. A aplicação é negociada no Mercado Futuro.

Por exemplo: hipoteticamente, em 7 de junho, o Ibovespa estava em cerca de 119 mil pontos. Imagine que um investidor negociou um contrato futuro com vencimento em outubro no qual o índice chegue aos 122 mil pontos. Caso, no dia em que o contrato vencer, o índice ainda estiver no nível de 119 mil pontos, o investidor perderá dinheiro, já que pagou por um contrato avaliado a um valor maior.

Mas, se o Ibovespa estiver em 125 mil pontos no dia do vencimento, o investidor ganhará dinheiro, uma vez que o contrato estava avaliado em 122 mil.

+ Mercado Futuro: entenda o que é e como funciona

Entenda a diferença entre o Ibovespa e o Ibovespa futuro

O Ibovespa é um indicador que reflete a performance das ações por meio de uma carteira teórica. Os ativos que compõem o índice são ações e units de ações que possuem certos critérios de elegibilidade. Como:

  • Estar entre os 85% dos ativos no índice de negociabilidade;
  • Ter 95% de presença no pregão;
  • Representar 0,1% do volume financeiro no mercado à vista com lote padrão (100 ações)
  • Não ser uma “penny stock”, ou seja, ter valor abaixo de R$ 1,00.

Já o contrato futuro de Ibovespa é um derivativo que permite que os investidores do mercado negociem as perspectivas futuras dessa cesta de ativos, ficando exposto à variação desse índice.

As características do Ibovespa futuro

Os derivativos do Ibovespa Futuro têm características próprias. São elas:

  • A variação mínima considerada na liquidação do contrato é de 5 pontos de índice;
  • Os contratos do Ibovespa Futuro vencem nos meses pares do ano (fevereiro, abril, junho, agosto, outubro, dezembro);
  • O último dia de negociação é na quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês de vencimento;
  • A data de vencimento do contrato é sempre na quarta-feira mais próxima do dia 15 do mês de vencimento. Mas, caso não tenha sessão de negociação neste dia, a data de vencimento será a próxima sessão;
  • A liquidação dos investimentos no Ibovespa Futuro é realizada em forma de dinheiro direto na conta do investidor;
  • Não é preciso ter o dinheiro todo do valor do contrato na hora da compra: apenas 15%.

O que é o contrato cheio de Ibovespa futuro?

O Ibovespa futuro pode ser negociado de duas maneiras: por meio do contrato cheio ou minicontratos.

No contrato cheio, o valor do contrato futuro de Ibovespa é calculado a partir dos pontos do índice, onde cada ponto equivale a R$ 1. O código de negociação dos contratos cheios é IND.

Por isso, se o índice estiver em 120 mil pontos, o contrato cheio valerá R$ 120 mil. Além disso, existe um lote mínimo de investimento: 5 contratos. Neste exemplo, então, o lote mínimo para investir no Ibovespa Futuro custaria R$ 600 mil.

Como funciona o minicontrato de Ibovespa Futuro?

O minicontrato foi desenvolvido pela bolsa para atender ao pequeno investidor. Dessa forma, pode-se investir em uma parcela de um contrato futuro, o que torna o aporte inicial muito mais acessível.

No minicontrato o valor é de R$ 0,20 por ponto do índice. Usando os mesmos 120 mil pontos de exemplo, o minicontrato valeria R$ 24 mil. Neste caso, o lote mínimo é reduzido para 1 mini contrato.

Seu código de negociação é WIN, seguido da designação sobre o seu vencimento.

+ Minicontratos: guia completo sobre esses ativos do mercado futuro

Quais as vantagens e riscos do Ibovespa futuro?

Segundo Rosiane Duarte, analista da Toro Investimentos, as principais vantagens do investimento no Ibovespa Futuro é que o investidor pode negociar toda a cesta de ativos, sem a necessidade de negociar cada ação que compõe o índice.

A aplicação também serve de meio de proteger uma exposição em algum ativo, por meio da operação chamada hedge. “Aplicando no índice futuro é possível ganhar tanto na alta da Bolsa como na queda”, diz ela.

+ Você sabe o que é hedge no mercado financeiro?

Riscos

A analista também pontua os riscos que o ativo e o tipo de operação que envolve podem trazer ao investidor:

  • Para investimentos em renda variável, é preciso que o investidor tenha um perfil de risco mais agressivo, pelo fato de haver um risco de perda de valores maior;
  • Os contratos futuros são alavancados e têm possibilidade de trazer prejuízos superiores à garantia da operação;
  • Ajustes diários não são praticados no mercado à vista.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.