Imposto de renda

Empréstimo com antecipação da restituição do IR: cuidados essenciais

Pagamento da restituição do imposto de renda é feito diretamente na conta do contribuinte e começarão a partir de 31 de maio

Restituição Imposto de Renda. Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil
Quem optou por receber a restituição via Pix ou usar a declaração pré-preenchida receberá o valor mais rapidamente, respeitando as prioridades legais. Foto: Marcelo Casal Jr./Agência Brasil

Por João Paulo dos Santos

O pagamento das restituições do Imposto de Renda 2023 começaram em 31 de maio e serão feitos em cinco lotes, até o final de agosto. O pagamento da restituição é realizado diretamente na conta bancária informada na declaração. Com a previsão desse dinheiro para chegar, algumas pessoas optam por antecipar a quantia pegando um empréstimo, mas será essa a melhor opção?

Cuidados com empréstimos de antecipação da restituição

A educadora em finanças pessoais, Carol Stange, explica que muitas pessoas optam por antecipar valores a receber do Imposto de Renda, através da modalidade de empréstimo oferecida por muitas instituições financeiras.

Porém, a especialista alerta que isso pode ser uma verdadeira armadilha para o seu bolso, pois muitos brasileiros têm se enrolado com a antecipação da restituição e acabado em uma verdadeira bola de neve financeira.

Juros da antecipação da restituição do IR

“Essa modalidade de empréstimo é perigosa, por conta dos juros. Muitos bancos oferecem a antecipação da restituição com taxas de juros que podem ultrapassar os 3% ao mês, o que equivale a mais de 40% ao ano”, ressalta.

Os juros pagos no empréstimo de antecipação também é destacado como ponto de atenção pelo especialista em Negócio do Ailos, Felippe Alves Ventura Neto. “O ponto de atenção é que você acabará pagando juros por essa operação de crédito. Para isso, é necessário entender a real utilização do valor, seja pelo desejo de adquirir algo ou por algum percalço que tenha surgido”. 

Outro ponto de alerta é sobre a importância de lembrar que a antecipação da restituição é sempre limitada ao valor esperado da restituição. Ou seja, se a restituição não sair, por qualquer motivo, o cliente ainda será responsável pelo pagamento do empréstimo. “Não esqueça que a declaração do Imposto de Renda pode cair na malha fina, o que pode atrasar ou até mesmo cancelar a restituição”, diz a educadora em finanças pessoais.

Contudo, Neto afirma que em casos de emergências essa é a estratégia que pode, sim, ser indicada. Dessa forma acaba-se evitando algum problema na sua vida pessoal, um possível restritivo ou baixar seu score, por exemplo. Desde, claro, não seja feito sem necessidade real.

Cuidados na antecipação da restituição do IR  

  • Analise se de fato é necessário fazer a antecipação, uma vez que possui juros nos contratos;
  • O valor do juros que você está contratando, confira se está de acordo com o seu orçamento e o valor da parcela no momento do vencimento;
  • Escolha a data de vencimento de acordo com a previsão da sua restituição;
  • Esteja preparado para esse pagamento lá no futuro.  

+ O que pode ser dedutível no imposto de renda 2023?

Como usar o dinheiro da restituição do Imposto de Renda

Carol Stange dá 5 dicas de como usar a restituição do IR de forma mais inteligente:

  • Não gastar por gastar, como se fosse um dinheiro extra entrando de repente no orçamento mensal;
  • Verifique se há dívidas que podem ser quitadas com esse dinheiro da restituição;
  • Investir o dinheiro da restituição é sempre uma boa ideia;
  • Utilize o valor recebido para compor a reserva de emergência;
  • Use-o como aporte extras para projetos de longo prazo, como aposentadoria.

Em casos de investir o dinheiro recebido, o especialista do Ailos ainda ressalta as boas alternativas em renda fixa, com a Selic permanecendo em patamar alto.

Para mais conhecer mais sobre finanças pessoais e investimentos, confira os conteúdos gratuitos do Hub de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias