Imposto de renda

Não declarei meu Imposto de Renda. E agora?

Caso o contribuinte não entregue a declaração do IR, é gerada multa mínima de R$ 165,74, mas o valor pode chegar a 20% do imposto devido

Quem não declara IR fica sujeito à multa. Foto: Adobe Stock
Quem não declara IR fica sujeito à multa. Foto: Adobe Stock

O prazo para envio da declaração do Imposto de Renda (IR) deste ano termina no dia 31 de maio. Caso você não faça a declaração ou envie com atraso, há uma multa mínima de R$ 165,74, mas o valor pode chegar a 20% do imposto devido.

Outras penalidades também podem incidir sobre o contribuinte, porque o CPF estará com uma pendência na Receita Federal, o que pode impedir o acesso a alguns benefícios e serviços, como acordos com bancos, aquisições e até financiamentos.

+ Comprei ações antes de 2023 e não declarei. E agora?

A declaração leva em conta o ano-base de 2023 e estão obrigados a declarar os contribuintes que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 30.639,90. No ano passado, esse limite estava em R$ 28.559,70.

Ao todo, já foram enviadas 19,6 milhões de declarações à Receita Federal até às 11h desta terça-feira (30). Deste total, 74% aguardam a restituição; 14,7% têm imposto a pagar e 11,3% não têm imposto devido.

Quem é obrigado a fazer a declaração de Imposto de Renda?

Também está obrigado a declarar quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte que ultrapassaram R$ 200 mil, ante os R$ 40 mil do ano passado; quem obteve receita bruta da atividade rural de R$ 153.199,50; quem tinha posse ou propriedade de bens e direitos, inclusive terra nua, superiores a R$ 800 mil, até 31 de dezembro de 2023.

Confira os critérios para quem deve declarar neste ano:

  • Recebeu rendimentos tributáveis (salários, aposentadoria, aluguéis) acima de R$ 30.639,90;
  • Recebeu rendimentos isentos (FGTS, indenização trabalhista, pensão alimentícia…) acima de R$ 200 mil;
  • Teve receita bruta de atividade rural acima de R$ 153.199,50;
  • Pretende compensar prejuízos de atividade rural;
  • Teve ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto;
  • Realizou operação em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas acima de R$ 40 mil ou com apuração de ganhos líquidos sujeitos ao imposto;
  • Tinha em 31 de dezembro posse ou propriedade de bens acima de R$ 800 mil;
  • Passou à condição de residente no Brasil;
  • Optou por declarar os bens, direitos e obrigações detidos pela entidade controlada, direta ou indireta, no exterior como se fossem detidos diretamente pela pessoa física;
  • Teve, em 31 de dezembro, a titularidade de trust;
  • Optou pela atualização do valor de mercado de bens e direitos no exterior.

Restituições

Os lotes de restituição serão pagos nas seguintes datas:

  • primeiro lote: em 31 de maio;
  • segundo lote: 28 de junho;
  • terceiro lote: 31 de julho;
  • quarto lote: 30 de agosto; e
  • quinto e último lote: 30 de setembro.

A consulta pode ser feita na página da internet da Receita Federal e nos apps da receita.

Tabela atualizada do Imposto de Renda de 2024

Base de CálculoAlíquotaDedução
Até R$ 2.259,20
De R$ 2.259,21 até R$ 2.826,657,5%R$ 169,44
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,0515%R$ 381,44
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,6822,5%R$ 622,77
Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 896,00
Fonte: Receita Federal

Como declarar?

declaração está cada vez mais prática. Acesse o sistema ou baixe o programa Meu Imposto de Renda, no site da Receita Federal. Você pode também baixar a versão do aplicativo de mesmo nome feita para celulares, tablets e computadores. Depois de baixá-lo, o contribuinte precisa fazer login com sua conta gov.br de nível prata ou ouro para fazer a declaração online pré-preenchida.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.