Imposto de renda

Quando começa a declaração do imposto de renda de 2024?

Quem ganha até dois salários mínimos está isento da cobrança

Um celular escrito Receita Federal
Imposto de renda sobre ETFs e BDRs

A declaração do Imposto de Renda (IR) deste ano começa a partir do dia 15 de março e se estende até o dia 31 de maio. Agora, o contribuinte que ganha até dois salários mínimos (R$ 2.824,00) está isento da tributação, o que beneficia 15,8 milhões de brasileiros, de acordo com a Receita Federal.

O teto anterior da isenção do imposto era de até R$ 2.640 mensais e entrou em vigor em maio do ano passado. Apesar disso, o valor ficou oito anos sem correção, ou seja, sem acompanhar a inflação. 

+ Como declarar os investimentos no Imposto de Renda?

O Ministério da Fazenda informou que a nova tabela do IR reduz a cobrança de tributos sobre as rendas mais baixas, como empregados, autônomos, aposentados, pensionistas e outros trabalhadores que ganham até esse teto de dois salários mínimos. A nova regra veio a partir de uma medida provisória (nº 1.206) publicada no Diário Oficial da União, na terça-feira (6).

Com a nova tabela de IR, o governo estima uma redução de receitas de R$ 3,03 bilhões neste ano. Para 2025, a expectativa é de uma redução de R$ 3,53 bilhões e, para 2026, menos R$ 3,77 bilhões devem ser arrecadados.

Segundo cálculos da Receita, a isenção que se aplica na renda de quem ganha até dois salários mínimos leva em conta o desconto simplificado de R$ 564,80, o que, no final, resulta em um cálculo mensal de R$ 2.259,20. Por isso, o contribuinte com faixa de renda que atinge esse limite entra na faixa de isenção da alíquota.

Esse desconto simplificado de R$ 564,80 continua sendo opcional e não irá afetar os contribuintes que têm direito a descontos maiores, como previdência, dependentes e alimentos.

Confira, a seguir, a tabela atualizada do Imposto de Renda de 2024.

Tabela atualizada do Imposto de Renda de 2024

Base de CálculoAlíquotaDedução
Até R$ 2.259,20
De R$ 2.259,21 até R$ 2.826,657,5%R$ 169,44
De R$ 2.826,66 até R$ 3.751,0515%R$ 381,44
De R$ 3.751,06 até R$ 4.664,6822,5%R$ 622,77
Acima de R$ 4.664,6827,5%R$ 896,00
Fonte: Receita Federal

É preciso declarar Bitcoins?

A Receita ainda destacou atenção aos contribuintes que possuem bitcoins. No ano passado, mais de 25 mil pessoas não declararam a criptomoeda, o equivalente a R$ 1 bilhão.

Já os valores declarados, segundo a Receita, mostram que mais da metade dos declarantes fizeram investimento de até R$ 1.000,00. Outros 80,6% declararam ter até R$ 10 mil e, alguns investidores, mais de R$ 1 milhão em bitcoins. Para evitar a repetição desse cenário, a Receita irá disponibilizar dados de bitcoins e outros criptoativos na declaração pré-preenchida, assim como fez no ano passado.

+ Imposto de Renda: como declarar renda variável

Como declarar IR?

A declaração está cada vez mais prática. Acesse o sistema ou baixe o programa Meu Imposto de Renda, que você acessa no site da Receita Federal. Você pode também baixar a versão do aplicativo de mesmo nome feita para celulares, tablets e computadores. Depois de baixá-lo, o contribuinte precisa fazer login com sua conta gov.br de nível prata ou ouro para fazer a declaração online.

Em ambas versões é possível buscar pela declaração pré-preenchida, com os dados das declarações anteriores. Se optar por essa modalidade, é preciso conferir os dados que já estarão registrados no sistema antes de seguir com os novos dados.

+ Como declarar renda fixa no Imposto de Renda? Aprenda com o Bora!

Tem multa?

Quem deixar passar o prazo de entrega do IR tem que pagar uma multa mínima de R$ 165,74. A Receita informou que a multa é gerada no momento em que o contribuinte for enviar a declaração atrasada. Com isso, uma notificação é lançada e fica junto com o recibo da entrega do IR, com um prazo de 30 dias para pagar a multa. Caso não seja pago nesse período, os juros de mora – com taxa Selic – começam a ser cobrados. 

Mas e o que não precisa ser declarado?

A Receita não exige a declaração dos seguintes itens:

  • saldos de contas correntes bancárias e demais aplicações financeiras até R$ 140;
  • bens móveis, exceto veículos automotores, embarcações e aeronaves adquiridos por menos de R$ 5 mil;
  • quotas de uma mesma empresa, negociadas ou não em bolsa de valores, bem como ouro, ativo financeiro, cujo valor de aquisição seja menor do que R$ 1.000;
  • dívidas e ônus reais de valor igual ou inferior a R$ 5 mil e
  • Já as linhas telefônicas possuem valores baixos, mas se forem declarada, devem ser classificadas no grupo Bens Móveis, código 99 – Outros Bens Móveis.
Quer conhecer investimentos mais rentáveis do que a poupança? Confira esse curso oferecido pela B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias