Mercado

Brasil x Suíça: confronto expõe diferenças econômicas e sociais

Suíça leva vantagem em Índice de Capital Humano e expectativa de vida; Brasil ganha no PIB e no uso de energia renovável

Diferenças econômicas, Brasil contra Suíça
Se no futebol o Brasil é o favorito desse embate, nos indicadores econômicos e sociais cada país tem seus pontos fortes e fracos

Hoje o Brasil entrou em campo pela segunda vez na Copa do Mundo 2022, no Catar, e venceu a Suíça por 1 x 0. Em seu primeiro confronto, a seleção brasileira bateu a Sérvia por 2 x 0. Os três países mais Camarões fazem parte do Grupo G.

Se no futebol o Brasil é o favorito contra a Suíça, nos indicadores econômicos e sociais cada país tem seus pontos fortes e fracos. Algumas particularidades de cada país, como dimensões territoriais e volume da população, também interferem nos dados. Confira a seguir mais detalhes sobre os levantamentos do Data World Bank.

Índice de pobreza

A Suíça é um dos países mais desenvolvidos do mundo. Não à toa sua taxa de pobreza é 0%. Já o Brasil registrou, em 2021, 1,9% da população na linha de pobreza.

Apesar da derrota, o Brasil tem motivos para comemorar. Acontece que sua taxa de pobreza diminuiu de modo significativo nos últimos vinte anos – em 2001, o indicador estava nos 13%.

Importante destacar que o critério usado pelo World Bank nesse quesito é o de pessoas que vivem com menos de 2,15 dólares por dia, ou 11,58 reais, na cotação atual da moeda americana (1 dólar = 5,39 reais).

+ Dólar: entenda por que ele sobe e desce

Índice de Capital Humano (HCI) e expectativa de vida

As diferenças entre um país e outro ficam ainda mais evidentes quando se leva em conta o Índice de Capital Humano e a expectativa de vida.

O critério do Banco Mundial para o primeiro quesito leva em conta as contribuições dos sistemas de saúde e de ensino na produtividade do trabalhador de determinado país. Enquanto a Suíça pontua 0,8 numa escala de 0 a 1, o Brasil registra 0,6. Ambos dados se referem ao ano de 2021, data do último levantamento realizado.

Já a expectativa de vida é de 83 anos no país europeu e 76 no latino-americano. Porém, em ambos países, o indicador apresentou melhora. Em 2000, vivia-se em média até os 80 anos na Suíça e até os 70 no Brasil. Nos dois países a expectativa de vida cresceu de modo constante até chegar nos atuais patamares.

População e crescimento populacional

Quando o assunto é população, o Brasil ganha de goleada. São cerca de 213 milhões de brasileiros contra pouco mais de 8 milhões de suíços.

Já em crescimento populacional há empate. Ambos países registraram variação positiva de 0,7% ao ano em 2021. Mas enquanto a população brasileira tem decrescido de forma constante ao longo dos últimos vinte anos – 1,4% em 2000, 0,9% em 2010 e os atuais 0,7% -, a Suíça é mais irregular, tendo registrado crescimento de 0,6% em 2000, 1,3% em 2008 e 1% em 2010. O aumento de 1,2% em 2014 foi a última alta da população suíça, que desde então vem diminuindo até atingir 0,7%.

+ Brasil x Sérvia: rivais no jogo fazem confronto equilibrado na economia

PIB, PIB per capita e crescimento do PIB

Outra goleada do Brasil na Suíça é em relação ao PIB. Em 2021, o país latino-americano produziu U$ 1,6 trilhão, enquanto o europeu ficou com U$ 812 bilhões.

No critério PIB per capita, isso é, o PIB total dividido pela população, a vitória é da Suíça. São cerca de U$ 94.000 para cada suíço contra U$ 7.500 para os brasileiros. A disparidade se explica pela diferença no valor total das populações, como visto no tópico acima.

Já em crescimento do PIB, o Brasil ganha por uma pequena vantagem. A nossa variação positiva foi de 4,6% no último ano, contra 3,7% dos suíços no mesmo período.

Meio ambiente

Ambos países são conhecidos por suas belezas naturais. A Suíça por seus alpes e lagos; o Brasil por seus vários biomas. Em comum, são as florestas. Por aqui, elas ocupam 59,4% do território nacional. Já na Suíça, representam 32%. A diferença tem a ver com o tamanho dos dois países. O Brasil conta com 8.510.345 km² e a Suíça com 41.277 km², sendo cerca de 200 vezes maior que o país europeu.

Em sustentabilidade temos vitória expressiva. No Brasil, 12% da produção de energia elétrica vem de fontes renováveis. Na Suíça, a parcela de fontes sustentáveis é apenas 4,3%.

+ ESG: o que é e como muda o mundo dos negócios

Quer começar a investir, mas não sabe por onde começar? Confira os cursos e vídeos gratuitos do HUB de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias