Investir melhor

Como o ChatGPT e a inteligência artificial podem te ajudar a investir?

Especialistas testaram o protótipo de chat-robô que usa inteligência artificial para verificar de que forma pode auxiliar nas finanças

Inteligência artificial: Foto: mikemacmarketing/ Wikimedia Commons
Inteligência artificial: ferramenta gratuita já tem milhões de usuários. Foto: mikemacmarketing/ Wikimedia Commons

Por Marília Almeida

Pergunte qualquer coisa, e o robô terá a resposta! Desde que o ChatGPT foi lançado muito se reflete sobre como o protótipo de um chatbot que usa inteligência artificial pode auxiliar seus milhões de usuários das mais diversas maneiras. É natural pensar também sobre como ele pode ajudar investidores.

O que é o ChatCPT?

Um chatbot é um software capaz de manter uma conversa com um usuário humano em linguagem natural, por meio de aplicativos de mensagens e sites. Para utilizá-lo, basta acessar o site da OpenAI, empresa que criou a ferramenta, e realizar perguntas em português. Por enquanto, o serviço é gratuito.

Especialistas em finanças que testaram a ferramenta apontam que, mesmo em fase de estudos, a tecnologia impressiona. A base para suas respostas é gerada por meio de uma varredura realizada em conteúdos espalhados por toda a internet.

+Como juntar R$ 10 mil em um ano?

O que significa GTP?

O GPT significa “Generative Pretrained Transformer” que, segundo o próprio aplicativo, trata-se de um tipo de linguagem treinada previamente em grande quantidade de textos antes de ser utilizada para realizar tarefas de processamento de linguagem natural, como responder perguntas e gerar textos.

Para Fábio Gallo, professor de finanças da PUC-SP, a ferramenta pode ajudar especialmente os investidores iniciantes. “Não há pergunta que um iniciante faça que mostre limitações do chat. Até cálculos financeiros são feitos da forma correta. Eventuais erros e falhas são detectados por especialistas que checam as respostas. Mas, com o tempo, isso será cada vez mais raro porque, como o nome diz, ele é generativo”.

Claudia Yoshinaga, coordenadora do Centro de Estudos em Finanças da Fundação Getúlio Vargas (FGVCef), ressalta que, por enquanto, a ferramenta não inclui fatos gerados depois de 2021. Ou seja, respostas sobre o cenário econômico ou informações sobre aplicações após esse período podem ser datadas e não servir para o cenário atual.

O ChatGPT é confiável?

Sim! Mas apesar de ser bastante informativo, Gallo e Yoshinaga concordam que o serviço não consegue atender especificidades de cada investidor. Portanto, não poderia ‘substituir’ um assessor de investimentos ou qualquer outro profissional que possa recomendar aplicações financeiras.

O próprio site faz diversos alertas de que o sistema pode ocasionalmente gerar informações incorretas ou produzir conteúdo com vieses. “Para recomendar um investimento é necessário saber qual é o patrimônio, tolerância ao risco e necessidade de liquidez de cada investidor”, explica Yoshinaga.

A coordenadora do FGVCef aponta que o chat pode sugerir o quanto alocar em cada modalidade de investimento. Mas, caso o investidor perca dinheiro e depois se sinta lesado por isso, não poderá responsabilizar a máquina. “O serviço dá alertas o tempo todo de que suas recomendações podem não ser precisas com o intuito de se proteger. Por isso, o investidor deve ter cautela, e apenas usar a ferramenta como mais uma fonte de informação”.

Saiba fazer boas perguntas ao ChatGPT

Se a ferramenta não deve ser usada para recomendação de aplicações, pode ajudar na educação financeira do usuários.

O chat-robô consegue responder bem questões informativas, especialmente as básicas sobre como funciona cada aplicação financeira. É algo que uma pesquisa no Google também consegue fazer, mas com mais esforço: é necessário checar mais de um site, e confiar na fonte, para ter uma informação precisa como a da ferramenta.

Yoshinaga, da FGV, sugere ter o mínimo de conhecimento prévio sobre o assunto para melhorar as respostas dadas pelo ChatGPT. “O bom desempenho do produto depende de uma pergunta bem formulada. Receio que as pessoas busquem no robô respostas mágicas e simples. Mas quanto mais informações forem incluídas na pergunta, melhor será a resposta”.

A coordenadora do FGVCef cita como exemplo uma resposta da ferramenta sobre como escolher fundos de investimento. “O chat responde com uma lista de coisas para olhar, incluindo o desempenho histórico do fundo”.

Como eu deveria escolher um fundo de investimento?

Resposta do ChatGPT:
A escolha de um fundo de investimento é uma decisão importante e pode ter um grande impacto nos seus resultados financeiros. Aqui estão algumas dicas para ajudá-lo a escolher um fundo de investimento que atenda às suas necessidades e objetivos financeiros:

Defina seus objetivos: Antes de escolher um fundo de investimento, é importante ter clareza sobre seus objetivos financeiros. Você está buscando um retorno de curto prazo ou está investindo para a aposentadoria? Sua abordagem de investimento deve ser diferente com base em seus objetivos.

Avalie o histórico do fundo: Olhe o desempenho do fundo ao longo do tempo. É importante ver como o fundo se saiu em diferentes condições de mercado, como em períodos de alta e de baixa. Lembre-se de que o desempenho passado não é garantia de resultados futuros, mas pode ajudá-lo a tomar uma decisão informada.

Analise as taxas: As taxas cobradas pelos fundos podem variar significativamente e têm um impacto direto no retorno que você receberá. Verifique as taxas de administração, performance e outras taxas do fundo antes de investir.

Compreenda a estratégia do fundo: Cada fundo tem uma estratégia de investimento única. Compreenda a estratégia do fundo e avalie se ela está alinhada com seus objetivos e nível de risco. Alguns fundos investem em ações, outros em títulos, enquanto outros em mercados estrangeiros ou em setores específicos.

Verifique o gerente do fundo: O gerente do fundo é responsável por tomar as decisões de investimento e gerenciar o dinheiro do fundo. Verifique a experiência do gerente e sua performance em outros fundos que ele ou ela gerenciou.
Considere a diversificação: A diversificação pode ajudar a reduzir o risco em sua carteira de investimentos. Considere investir em um fundo que invista em diferentes setores e mercados, para ajudar a mitigar o risco.

Verifique a liquidez do fundo: Verifique se o fundo permite que você retire seu dinheiro rapidamente, caso você precise dele. Alguns fundos podem ter restrições de liquidez ou períodos de carência que você deve considerar antes de investir.
Ao escolher um fundo de investimento, é importante avaliar todas essas considerações e procurar aconselhamento profissional, se necessário. Lembre-se de que os fundos de investimento têm diferentes níveis de risco e retorno, e que o investimento em fundos de investimento envolve riscos.

Yoshinaga confrontou a resposta do chat. “Quando questionei que o desempenho passado não reflete o futuro o robô voltou atrás e ressaltou esse risco”

Mas rentabilidade histórica do fundo é um bom preditor de performance futura?

Resposta do ChatGPT:
A rentabilidade histórica do fundo não é um bom preditor de performance futura, pois o desempenho passado não garante o desempenho futuro. Embora o histórico do fundo possa ajudar a identificar tendências e padrões, muitos fatores podem afetar a performance futura de um fundo, incluindo condições de mercado, mudanças na economia e eventos políticos.
Além disso, os gerentes de fundos também mudam e as estratégias de investimento evoluem ao longo do tempo. Por essa razão, é importante avaliar cuidadosamente a estratégia e a gestão do fundo, além de sua rentabilidade histórica, antes de tomar uma decisão de investimento.

Uma abordagem mais sólida para a seleção de um fundo de investimento é avaliar a qualidade da equipe de gestão, a estratégia de investimento e a consistência dos resultados ao longo do tempo, juntamente com uma compreensão clara dos custos e riscos envolvidos. Como sempre, é importante fazer uma análise cuidadosa antes de tomar qualquer decisão de investimento.

O que o chat respondeu sobre investimentos de risco?

A coordenadora do FGVCef também perguntou ao chat-robô sobre day trade — operações de compra e venda de ações que começam e terminam no mesmo dia — e ficou satisfeita com a resposta recebida. “O ChatGPT coloca uma série de questões sobre riscos da atividade, inclusive cita abalos emocionais que pode causar”.

É possível viver de day trading?

Resposta do ChatGPT:
É possível viver de day trading, mas é importante lembrar que é uma atividade de alto risco e que requer habilidades e conhecimentos específicos. O day trading é a compra e venda de ativos financeiros, como ações, moedas e commodities, dentro do mesmo dia, buscando obter lucro com as variações de preços desses ativos. Os day traders geralmente usam técnicas de análise técnica e fundamentalista para identificar tendências e pontos de entrada e saída.

Embora haja exemplos de pessoas que ganharam muito dinheiro com o day trading, a maioria dos traders acaba perdendo dinheiro. A natureza volátil do mercado e a alta competição tornam difícil manter uma taxa consistente de lucro no longo prazo. Além disso, a pressão emocional e psicológica envolvida no day trading pode ser muito estressante para algumas pessoas.

Portanto, se você estiver considerando viver de day trading, é importante ter em mente os riscos envolvidos e estar preparado para dedicar tempo e recursos para adquirir habilidades e conhecimentos. Além disso, é importante gerenciar adequadamente o risco e não colocar todo o seu dinheiro em uma única operação, para evitar perdas significativas. Como em qualquer atividade de investimento, é sempre recomendável consultar um especialista em investimentos para obter orientação adequada.

O ChatGPT traz inúmeras possibilidade

Apesar das limitações, Gallo aponta que, no futuro, a tecnologia pode ter um grande impacto no mundo das finanças. A ferramenta pode trazer novas oportunidades de investimentos, criar alfabetização financeira ou auxiliar investimentos.

“Os ‘bots’ dos clientes irão negociar com os robôs das instituições financeiras para obter o melhor investimento possível. Várias transações financeiras passarão a ser feitas por esse tipo de aplicativo, que poderá descomplicar termos financeiros, realizar cálculos, preparar o orçamento familiar, ajudar a buscar economias, planejar a aposentadoria, evitar o pagamento multas e melhorar o crédito. Provavelmente a tecnologia nos ajudará até mesmo no próximo período de declaração do Imposto de Renda“.

Yoshinaga conclui que o chat é uma boa ferramenta, mas não é uma solução mágica para quem não entende nada sobre investimentos.

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.