Organizar as contas

3 opções para investir seu bônus e remuneração variável de forma inteligente

Ações ou participação nos lucros conquistadas no período podem se multiplicar com a ajuda de um bom planejamento financeiro

Dinheiro. Foto: Adobe Stock
Quando você compra ações de uma empresa listada na Bolsa, seu dinheiro ajuda essa empresa a crescer. Foto: Adobe Stock

Por Guilherme Naldis

Muitas empresas utilizam as Participações sobre Lucros e Resultados (PLR) como uma forma de retribuir o esforço dos funcionários e incentivá-los a se dedicar mais depois de um semestre de bons resultados. Por se tratar de um bônus de retribuição e estímulo, é natural que o primeiro impulso dos contemplados seja o de gastar tudo numa tacada só. 

Mas, quando os objetivos financeiros falam mais alto que a gastança, o dinheiro extra passa a ser uma possibilidade de investimento a longo prazo em vez de um instrumento do consumismo. 

E não são só as ações e os títulos de renda fixa que estão em jogo entre as várias opções de investimento. Também entram na conta a quitação das dívidas, o investimento em educação, a organização das contas e, até mesmo, uma reserva para a aposentadoria, entre outros. 

“Em 2022, a economia brasileira viveu um ciclo bom, por isso faz sentido esperar um PLR melhor neste ano. Mas como, de acordo com o Focus, 2023 não deve ser tão bom, já faz sentido reservar parte desses bônus visto que o próximo PLR pode ser menor por causa da economia”, aconselha Jayme Carvalho, economista e sócio da SuperRico.

O que é o Relatório Focus e para que serve?

Para te ajudar na escolha de onde aplicar seu bônus, separamos 3 opções de acordo com seus objetivos financeiros e perfil de investimento:

1. Como investir seu bônus para quitar dívidas?

Em qualquer estratégia de investimento, reduzir o peso dos passivos é quase tão importante quanto aumentar a lucratividade dos ativos financeiros. E se for possível eliminá-los, ainda melhor! Afinal, uma boa entrada de renda não vale muita coisa se, logo, ela é consumida pelo pagamento de dívidas.

O economista aponta que é importante ter as contas em dia durante todo o ano, a despeito do resultado da empresa para onde se presta serviço. “As pessoas acabam incorporando essa renda variável como se fosse uma receita certa. E o pior: incorporam despesas que essas, sim, não são variáveis”, diz.

Carvalho afirma que a receita extra da PLR nunca deve fazer parte dos “planejamentos” mais imediatos já que se trata de um bônus variável. Por ser incerto, o especialista aconselha que este dinheiro não faça parte das contas prévias, mas que seja usado como um “plus” na hora de liquidar os débitos. “Apesar de ser extremamente comum, não recomendamos que se conte com essa renda na hora de planejar”, afirma. 

2. Fazer uma reserva de emergência

A reserva de emergência é a quantia de segurança guardada ao longo de um tempo para cobrir despesas fixas em caso de situações inesperadas. Para quem investe, ela é indispensável, já que vários especialistas afirmam que não se deve começar a investir sem antes ter uma reserva.

Reserva de emergência: o que é e como montar a sua?

Dessa forma, a grana extra proveniente do PLR parece muito adequada para começar a montar um fundo de precaução, avalia Carvalho. Vai saber o que vem por aí, né? “Quem não tem reserva de emergência deveria aplicar seus bônus para compor imediatamente com investimentos conservadores e com liquidez alta, como CDB com liquidez diária, Tesouro Selic, Fundos DI”, recomenda. 

O economista avalia que, mais do que procurar as maiores rentabilidades do mercado em um ativo, é preciso investir em educação e planejamento financeiro. “A gente olha o investimento como a única forma da gente conseguir a nossa liberdade econômica financeira. Mas existem outros temas tão importantes quanto, como um bom planejamento financeiro ou um bom plano de seguros. Talvez isso adicione mais valor no futuro que se aventurar nas opções”.

É possível ganhar dinheiro quando as ações estão em queda?

3. Diversificar ativos

“Todo investimento precisa ter um norte. Senão, você fica à deriva”, adiciona Carvalho. Como os bônus entram naquela parcela da renda com a qual “não contamos” por ser um dinheiro extra, eles são ideais para aplicação em investimentos com um pouco mais de risco. Vale lembrar que o capital de investimento nunca é o que fará falta para as necessidades cotidianas ou para o fechamento das contas.

Assim, pode ser que comprar suas primeiras ações ou engordar seus ativos mais rentáveis seja uma opção razoável, caso você tenha recebido uma participação. Ou, ainda, o PLR pode ser usado para reforçar a carteira de maneira integral e fortalecer os investimentos de segurança. Mas, antes de tudo, é preciso estudar o ativo, seu desempenho de curto, médio e longo prazo e, principalmente, o apetite ao risco e o perfil do investidor. Afinal, ninguém quer perder dinheiro, né?

Para saber mais sobre investimentos, confira os conteúdos gratuitos do Hub de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias