Organizar as contas

8 erros mais comuns dos casais quando o assunto é dinheiro

Conheça os comportamentos relacionados ao dinheiro que podem abalar sua vida de casal

Casal sentado em frente à contas. Foto: Adobe Stock
Autoconhecimento e diálogo são as chaves para corrigir os erros. Foto: Adobe Stock.

Por João Paulo dos Santos

Viver a dois já é um desafio por si só. Dividir experiências, rotina, família e boletos, muitos boletos…. a vida de casal é quase uma maratona. Por isso, para não deixar o dinheiro virar um problema no relacionamento, é importante se atentar a erros básicos que se pode cometer.

Para isso, o B3 Bora Investir e a especialista em finanças e comportamento Ana Paula Hornos, fizeram uma lista dos erros mais comuns que podem atrapalhar os casais neste aspecto.

Conheça os oito erros mais comuns dos casais quando o assunto é dinheiro:

1 – Manter a relação baseada no dinheiro

Este erro pode pode acontecer nas duas pontas (quando se tem um provedor e uma pessoa que é provida) da relação com o dinheiro. Os efeitos colaterais desse erro podem causar a superproteção, a dependência financeira e as relações abusivas. Comportamentos mobilizados pelo medo de perder a pessoa ou deixar de ser amado.

2 – Colocar-se como salvador(a)

Para a especialista, esse erro acontece muitas vezes na tentativa de ajudar, onde a pessoa age inadequadamente assumindo obrigações que não cabe a ela. O comportamento pode ser movido por sentimento de culpa ou de responsabilidade com o outro. Assim, a pessoa passa a cobrir dívida dos outros, emprestar a conta bancária e o próprio CPF para pessoas próximas, por exemplo.

3 – Endividar-se por amor

Outro erro comum, é causado pelo medo da separação ou a vontade de fazer a pessoa amada feliz. Isso pode levar a dívidas com a compra de presentes em demasia, de oferecer agrados não compatíveis com seu orçamento e por esconder a sua situação financeira real. Tudo isso para fazer com que o outro se sinta satisfeito, realizado e seja retribuído também com amor.

4 – Deixar a própria vida e os sonhos

Tanto do lado de quem se dedica a resolver problemas da pessoa amada como de quem tem a dificuldade, quando deixam de lado a própria vida e sonhos, ambos acabam perdendo a condução da própria vida, comprometendo sua autonomia e o próprio ganhar financeiro.

A pessoa que busca excesso de controle desenvolve uma obsessão que alimenta o sentimento de dependência e incapacidade do outro. Ambos são prejudicados e deixam de viver seus sonhos, por estabelecerem uma relação sufocante. O medo de ser abandonado também pode ser um disparador desse comportamento.

5 – Desenvolver vícios financeiros

Outro problema, muitas vezes não intencional, se dá com as compras compulsivas, onde a busca de emoções ou ganhos extraordinários nos investimentos podem ser desencadeados por desilusão amorosa ou pela tentativa de manter o objeto amado por perto. 

“A saúde no amor e no dinheiro está em estabelecer uma relação saudável consigo mesmo e com o outro, um verdadeiro equilíbrio entre amar o próximo como a si próprio. Está em conquistar uma relação justa”, afirma Ana Paula.

6 – Erro na comunicação

Conflitos financeiros são gerados por falta de empatia, julgamentos, falta de conhecimento dos sentimentos, crenças, valores e pensamentos do par. Todos esses fatores dificultam a negociação e o alinhamento da relação com o dinheiro do casal.

7 – Infidelidade Financeira

A infidelidade financeira se dá na quebra de confiança entre as pessoas em relação ao dinheiro. Desviar, omitir ou mentir sobre o assunto são os erros mais comuns que levam a gerar essa quebra.

8 – Não ter metas conjuntas

Assim como a individualidade é importante na relação com o dinheiro, não ter metas conjuntas também é um erro. “Não necessariamente precisa de conta conjunta, mas é importante o compartilhamento das prioridades e do conhecimento mútuo do orçamento”, afirma Ana Paula.

Como fazer para identificar e corrigir os erros sobre dinheiro

O primeiro passo para identificar os erros cometidos pelo casal é o autoconhecimento. Só por meio dele pode-se corrigir os comportamentos errôneos sobre dinheiro no relacionamento. A partir dele há outros passos que podem ajudar:

  • Diálogo por meio da técnica de comunicação efetiva;
  • Ampliar nível de conexão e empatia no casal;
  • Psicoterapia;
  • Fazer orçamento conjunto. Ter o dia definido para isso como rotina;
  • Ter espaço também para exercer autonomia (espaço para individualidade também é importante – algum centro de custo independente);
  • Respeito.

Quer saber mais sobre finanças e educação financeira? Confira os cursos do Hub de Educação Financeira da B3, totalmente gratuitos.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias