Organizar as contas

13 dicas quentes para economizar energia no verão

Altas temperaturas em todo o país fizeram aumentar a demanda por energia

São Paulo SP 12/11/2023 Termometro marcando 39 graus na região da Praça da Sé. Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil
São Paulo SP 12/11/2023 Termometro marcando 39 graus na região da Praça da Sé. Foto: Paulo Pinto/Agência Brasil

Por Daniela Frabasile

“Ai, que delícia o verão”, dizia a música da cantora Marina Sena, lançada antes de a onda de calor trazer ao Brasil temperaturas recordes em plena primavera. As temperaturas elevadas fizeram muita gente repensar as expectativas quanto à estação mais quente do ano. Haja água gelada e ventilador para aguentar o calorão.

Mas isso tudo tem efeitos na economia. Na semana passada, o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) registrou recordes na demanda por energia do sistema interligado nacional. Pela primeira vez na história a carga superou, por dois dias seguidos, a marca de 100 mil megawatts. Esse impacto vai vir na próxima conta de luz, e pode deixar muita gente suando frio.

Para te ajudar, o Bora Investir reuniu algumas 13 dicas para economizar no calor. Confira:

– A manutenção da rede elétrica da sua casa está em dia? “Se a fiação da casa está com problema, vai consumindo mais energia. Às vezes parecem detalhes, mas se uma tomada está esquentando, por exemplo, pode indicar que algo não está correto”, diz Karina Melo Lopes, gerente de marketing da Flexpag, fintech que integra o grupo Serasa. Além do gasto maior de energia, isso pode trazer riscos à segurança da casa.

+ 9 dicas para usar o ar-condicionado sem ter surpresas na conta de luz

– Use o chuveiro elétrico na posição “verão”. Assim, o aparelho usa menos energia para esquentar a água e chega a gastar 30% menos energia, diz Karina.

– “Para aparelhos de ar condicionado, a manutenção estar em dia faz muita diferença. A pessoa pode até achar que o aparelho está funcionando bem e gelando o ambiente, mas pode estar gastando mais energia”, diz Karina

– Se for usar o ar condicionado, ajuste a temperatura para 23°C, sugere a Neoenergia. Além disso, deixe o aparelho ligado apenas até a refrigeração do cômodo. Além disso, evitar que o ar frio escape do ambiente reduz o consumo do equipamento.

+ Contas básicas representam o maior gasto mensal para mais da metade dos brasileiros

– Mantenha os ventiladores e aparelhos de ar condicionado limpos. Isso contribui para um desempenho mais econômico.

– Com a aproximação do verão, os dias ficam mais longos. Busque aproveitar mais a iluminação natural e deixe para acender as luzes mais tarde.

– Há quanto tempo você não faz a manutenção da geladeira? Quando está em mau estado, o aparelho pode chegar a 30% do consumo total de uma residência, diz a Neoenergia. Observe se a borracha de vedação continua fazendo seu trabalho. Se estiver ressecada, pode gerar desperdício de energia.

+ Inflação do Calor: ar-condicionado é o vilão dos preços e sobe quase 10% no ano

– Evite abrir a geladeira muitas vezes seguidas. Isso faz com que o aparelho tenha de gastar mais energia para manter o interior refrigerado. Ou seja: nada de abrir a geladeira só para pensar.

– Vai comprar um novo eletrodoméstico? É importante prestar atenção ao selo de eficiência de energia dos aparelhos. “O selo do Procel garante que o produto passou por todas as etapas de verificação”, lembra Karina.

– Além disso, recomenda-se o uso das lâmpadas tipo LED, que não esquentam, chegam a economizar cerca de 80% de energia elétrica e têm durabilidade superior. “Poucas pessoas ficam atentas, mas as lâmpadas de LED fazem a diferença na economia de luz”, afirma Karina Melo Lopes.

– Evite o uso das secadoras de roupas. Segundo a Copagaz, esse é um dos aparelhos que mais gasta energia nos domicílios. O bom é que, com as temperaturas mais elevadas, as roupas secam mais rápido naturalmente.

– Acompanhe seu consumo mensal de energia. Isso te ajuda a perceber se há uma disparidade muito grande, o que pode indicar mal funcionamento de algum eletrodoméstico.

– Já considerou instalar placas de energia solar em casa? Especialistas apontam que o investimento pode valer a pena para casas que gastem a partir de R$ 400 a R$ 500 por mês com energia elétrica. Confira dicas aqui.

Quer entender o que é macroeconomia e como ela afeta seu bolso? Acesse o curso gratuito Introdução à Macroeconomia, no Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias