Organizar as contas

Falta exatamente um mês para a Black Friday. Onde guardar seu dinheiro até lá?

Para que as compras não afetem sua saúde financeira, é importante se preparar

Homem passando em frente a vitrine
Regras básicas de planejamento financeiro ajudam nas compras de fim de ano. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

Por Daniela Frabasile

A Black Friday está chegando. Falta um mês para a data comercial, quando varejistas de diversos setores oferecem descontos em seus produtos.

 Você provavelmente já sabe que precisa tomar alguns cuidados para não cair em roubada, como pesquisar os preços com antecedência e se programar para não gastar mais do que pode. Mas você já pensou em onde guardar o dinheiro até lá?

Onde deixar seu dinheiro por um mês?

Como o prazo é curto, o ideal é não arriscar muito com esse dinheiro, diz Letícia Camargo, planejadora financeira CFP pela Planejar. 

“Tem que deixar em um investimento bastante conservador, como renda fixa pós-fixada, e prestar atenção ao prazo de resgate”, afirma ela. E ainda que vários papéis tenham liquidez diária, é importante checar esse ponto.

“Com um prazo curto, o ideal é aplicar em investimentos mais conservadores. Não faria sentido ir para investimentos de alto risco para um horizonte como esse, ainda mais se você vai precisar desse dinheiro em breve para fazer a compra”, concorda Patricia Camilo, gerente da Serasa.

Black Friday ou Black Fraude? Como encontrar bons descontos e evitar a ‘metade do dobro’

Vou pagar imposto sobre o valor investido?

Letícia Camargo lembra, entretanto, que deixando o dinheiro investido por menos de um mês, há a cobrança de IOF, o imposto sobre operações financeiras. O imposto é regressivo, de acordo com o tempo em que o valor fica investido. 

Se o montante for retirado um dia após a aplicação, é cobrado um imposto de 96% sobre os rendimentos. Depois de 15 dias, o imposto cai para 50%, e zera depois de 30 dias.

Mesmo assim, ela afirma que vale a pena. “Os juros ainda estão altos, investir é melhor do que deixar o dinheiro parado. Ainda que o rendimento seja pouco, talvez você ainda consiga comprar mais alguma coisa com o lucro”, diz Leticia.

Como se planejar para a Black Friday?

Além de programar onde deixar o dinheiro até a Black Friday, vale lembrar alguns cuidados para se organizar e não se deixar levar pelas compras impulsivas.

  • Faça uma lista com os produtos que pretende comprar antes da data, e avalie se você realmente precisa deles.
  • Comece a pesquisar os preços agora, para avaliar se os descontos oferecidos realmente valem a pena. “A Black Friday tem sim descontos interessantes, mas existem alguns casos em que o preço não se altera tanto”, lembra Patricia, da Serasa.
  • Estipule um valor máximo a gastar com as compras da Black Friday.
  • Se for pagar no cartão de crédito, use o cartão virtual, válido apenas para uma compra.
  • Avalie a confiabilidade do site onde você está fazendo a compra. “Veja se o endereço do site começa com https, e se há a imagem de um cadeado fechado ao lado do endereço. Se é um marketplace, vale conferir também os comentários de pessoas que já fizeram compras com aquele vendedor”, diz Patricia.

Black Friday: dicas para garantir a segurança nas compras online

Vale a pena pagar no cartão?

Além de economizar e investir o dinheiro antes da Black Friday, os consumidores podem maximizar seus ganhos fazendo as compras no cartão de crédito. Isso porque quem faz o pagamento no cartão tem mais dias para deixar o dinheiro rendendo – a diferença entre o dia da compra e o pagamento da fatura do cartão. 

“Financeiramente, vale a pena e pode ser uma oportunidade até para a pessoa ganhar pontos e acumular milhas”, diz Letícia.

Mas é preciso ter disciplina. “Imagine que a pessoa se planejou para fazer uma compra de R$ 500. Se ela pagar no cartão, mas gastar esse dinheiro em outras coisas antes de pagar a fatura, vai se complicar”, diz.

O mesmo vale para o parcelamento, que pode ser útil, desde que você se planeje para deixar o dinheiro rendendo até o pagamento das parcelas.

Cartão de crédito: quando vale a pena usar e quais os cuidados necessários

Quer estudar sobre finanças pessoais? Confira o HUB de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.