Desenrola

Desenrola: veja as novas regras para a faixa 1

Próxima etapa do programa Desenrola atenderá a faixa 1, voltada para devedores que ganhem até dois salários mínimos

Homem e mulher vistos de cima lidam com contas a pagar e cálculos
De acordo com a última Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), o percentual de famílias endividadas no Brasil avançou para 78,5%. Foto: Adobe Stock

Por Redação B3 Bora Investir

O Ministério da Fazenda publicou, na terça-feira passada, 22/08, uma portaria com os procedimentos que nortearão a próxima etapa do Programa Desenrola Brasil. Desta vez, a iniciativa vai atender a faixa 1 do programa, composta por devedores individuais com renda bruta mensal de até dois salários mínimos, além daqueles registrados no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico).

A nova fase deve começar em setembro. A portaria estabelece que os agentes financeiros autorizados na faixa 1 receberão uma taxa de 2,5% do montante da dívida reestruturada, no caso de financiamentos. Também constam no documento os critérios para a realização de leilões de dívidas, de forma a proporcionar maior transparência no processo de renegociação e recuperação dos endividamentos.

Desenrola: programa já renegociou R$ 8,1 bilhões em dívidas bancárias

O ato está no Diário Oficial da União (DOU) em edição extraordinária, e foi assinado pelo secretário executivo da Fazenda, Dario Durigan.

O que vai mudar na nova fase?

A primeira fase começou em 17 de julho e se dedicava exclusivamente à Faixa 2, que inclui as dívidas bancárias dos clientes com renda mensal maior do que dois salários mínimos e menor que R$ 20 mil. Para entrar nessa faixa, não era permitido estar no CadÚnico.

Desenrola: tudo sobre o novo programa de renegociação de dívidas do governo

A data de início da inadimplência para as dívidas a serem leiloadas será limitada aos anos de 2019, 2020, 2021 ou 2022. A portaria determinou que haja um agrupamento em lotes de dívidas de uma mesma modalidade.

O leilão será realizado pela entidade operadora, e leva a oferta quem oferecer o maior desconto. Na condução do processo competitivo, a entidade operadora deverá:

  1. constituir lotes aplicando critérios que estimulem a competição entre credores em condições isonômicas;
  2. constituir lotes de créditos de microempreendedores individuais, de microempresas e de empresas de pequeno porte;
  3. definir descontos mínimos para participação em cada modalidade de dívida;
  4. atribuir para cada lote o valor correspondente aos recursos destinados pelo FGO para cobertura do risco das operações do Desenrola Brasil – Faixa 1;
  5. e dar conhecimento aos credores, previamente à etapa de oferta de descontos, a respeito dos lotes em que foram inseridos os seus contratos e do desconto mínimo atribuído a cada um deles”, diz o documento.

Tudo isso acontecerá em uma plataforma digital que está sendo finalizada pelo governo.

Precisa de ajuda para organizar suas contas e entender sobre esse e outros temas ligados à educação financeira? Acesse os cursos gratuitos da B3 Educação. Este, por exemplo, é um curso gratuito sobre como começar a investir, além da poupança.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.