Notícias

Ibovespa cede com inflação acima do esperado e recuo em Wall Street 

Principal índice da Bolsa de Valores do Brasil encerrou a sessão em queda de 1,51%, aos 103.618 pontos

Dados macroeconômicos acima das expectativas, no Brasil e nos EUA, derrubaram índices nesta sexta-feira. Foto: B3

Por Guilherme Naldis

O Ibovespa, o principal índice da Bolsa de Valores do Brasil, a B3, passou o pregão inteiro no campo negativo e encerrou a sessão em queda de 1,51%, aos 103.618 pontos. O volume de negociações foi de R$ 24,4 bi.

Os últimos dados de inflação divulgados nesta sexta-feira representaram uma surpresa negativa para o mercado. O IPCA, que é o índice de inflação oficial do Brasil, avançou 0,84% entre janeiro e fevereiro, e acumula alta de 5,60% entre o mês passado e o mesmo período do ano anterior. 

Inflação: o que é, como afeta seu bolso e como se proteger

As maiores quedas foram de ações ligadas ao consumo, visto que a persistência da inflação significa menor poder de compra para a população. A CVC liderou as quedas em pontos, registrando recuo de 17,75%, seguida pela Arezzo, aos -11,58%, e pela Azul, que caiu 11,30%

A alta da inflação foi corroborada pela resiliência do mercado de trabalho americano, que criou 311 mil empregos novos ante a expectativa do mercado de 225 mil. O dado revela que a inflação deve persistir à medida que mais contratações significam maior consumo por parte da população – e maior pressão inflacionária, portanto.

No caso brasileiro e no americano, as informações do dia demonstram que os bancos centrais de cada um dos países deve, ao menos, prolongar a trajetória de juros básicos atuais para tentar conter a inflação. 

Mercado externo

O dólar acompanhou a expectativa de alta de juros e encerrou a semana com valorização de 1,30% perante o real, cotado a R$ 5,20. Os dados de empregos corroboram a situação ao passo que alimentam a expectativa de  entrada de capital estrangeiro no país. 

os principais índices de Wall Street, que deram o tom de todo o mercado hoje, tiveram outro motivo para cair. A declaração de falência do Silicon Valley Bank (SVB) fez o índice de tecnologia Nasdaq, onde o banco estava listado, cair 1,76%, e os índices industriais S&P e Dow Jones caíram 1,45% e 1,07%, respectivamente. 

O caso da SVB representa a maior quebra de um banco de crédito dos Estados Unidos em mais de uma década. A falência aconteceu porque a base de clientes do banco, de startups de tecnologia, ficou preocupada com a expectativa de aumento de juros e começou a sacar seus recursos.

Os contratos futuros para abril do petróleo do tipo Brent se valorizaram 1,5%, cotados a US$ 82,78 o barril. Já o petróleo americano, conhecido como WTI, previsto para maio, subiu 1,3%, a R$ 76,68. A leitura dos comerciantes da commodity é de que os dados de criação de empregos foram levemente piores que o esperado, o que significa que o Federal Reserve não tem motivos para fazer um aumento brusco nos juros terminais.

Quer conhecer muito mais sobre bolsa de valores e o universo dos investimentos? Acesse o Hub da B3, faça seu cadastro e tenha acesso a conteúdos exclusivos!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.