Imposto de renda

Entenda como declarar empréstimo de ações no Imposto de Renda 2024

Quem empresta a ação deve fazer a declaração do rendimento recebido

Imposto de Renda. Foto: Adobe Stock
Ao final da declaração, a Receita Federal informará sua situação e se há imposto a pagar. Foto: Adobe Stock

Com a aproximação do início do prazo para a declaração do Imposto de Renda (IR) deste ano – na próxima sexta-feira (15) —, surgem dúvidas em torno de como declarar corretamente algumas movimentações financeiras para não cair nas garras do leão da Receita Federal. Uma delas é o empréstimo de ações, também conhecido como aluguel de ativos, que se assemelha à forma de declarar rendimentos recebidos com o aluguel de imóveis.

Para compreender como preencher a declaração de IR da maneira correta, o Bora Investir ouviu o professor de contabilidade da Faculdade de Ciências Aplicadas da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), Márcio Marcelo Belli. 

Confira, a seguir, as principais orientações.

Prepare-se já para o imposto de renda: quais os documentos você já pode separar para sua declaração?

Como declarar a renda recebida com o empréstimo de ações?

No caso de um empréstimo de ações, quem coloca os papéis à disposição (conhecido como doador) recebe uma taxa de empréstimo. Essa é a receita que precisa ser declarada no IR, de forma similar à declaração do recebimento de um aluguel de imóvel, por exemplo.

“A pessoa física tem que declarar essa renda, que é considerada como um rendimento exclusivamente tributado na fonte, como se fosse um rendimento de aplicação financeira”, explicou.

Ao iniciar o preenchimento da declaração, o investidor deve incluir essa renda na aba “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.

Depois de escolher essa opção, o doador precisa informar o seu rendimento, que já vem líquido de imposto (a cobrança é feita diretamente pela corretora).

Qual o imposto pago nesse rendimento?

O imposto sobre os valores recebidos pelo empréstimo de ações é cobrado exclusivamente na fonte e segue a tabela regressiva do imposto de renda, em que a alíquota é reduzida conforme o tempo do investimento.

“Se alugar ações até 180 dias, você paga 22,5% do rendimento. Se for acima desse prazo, ou seja, até 360 dias, você paga 20%. A alíquota do imposto vai caindo. É bem parecido com o funcionamento da aplicação financeira”, explicou.

O professor Belli citou outro exemplo, no qual se o contrato for acima de 360 dias até 720 dias, a taxa cobrada é de 17,5%. Se for acima desse prazo, então a alíquota cai para 15%. “Ou seja, quanto maior o tempo do aluguel, vai caindo a alíquota do Imposto de Renda, até 15%”, disse.

Quando começa a declaração do imposto de renda de 2024?

Quem pode disponibilizar ações para empréstimo?

O empréstimo pode ser uma estratégia para quem não tem intenção de vender suas ações no curto prazo, de acordo com Belli. “Uma das opções para rentabilizar [suas ações] e ganhar um pouco mais é alugar esse ativo para alguém que tenha intenção de vender, mas não quer comprar imediatamente, porque acredita que o preço vai cair”, disse.

Quer saber como declarar seus investimentos no IR? Acesse o curso gratuito e online do Hub Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias