Organizar as contas

4 passos para começar a investir ganhando um salário mínimo

É possível começar a investir a partir de R$ 1,00. Ou seja, mesmo quem ganha uma renda mensal equivalente a um salário mínimo pode aplicar seu dinheiro

Moedas de 1 real que formam a imagem de um cifrão. Salário Mínimo
Hoje, o salário mínimo nacional é de R$ 1.320,00

Por Guilherme Naldis

Os brasileiros têm dificuldades para investir pensando no futuro. Segundo Clay Gonçalves, planejadora financeira CFP da SuperRico, a mentalidade nacional está impregnada com a ideia de que é preciso ter muito dinheiro sobrando para começar a aplicar o dinheiro. Mas, na verdade, é possível dar os primeiros passos com apenas R$ 1,00.

Portanto, com a devida organização financeira, pessoas de todas as faixas de renda podem, e devem, guardar parte de seus recursos para investir em objetivos de curto, médio e longo prazo.

Veja abaixo como se organizar financeiramente para fazer seu primeiro investimento recebendo um salário mínimo:

Se entenda com o seu bolso

Antes de qualquer coisa, é necessário refletir sobre a sua condição financeira atual e quais os objetivos a serem perseguidos, tanto individual quanto coletivamente, caso tenha uma família. “Uma pessoa que ganha um salário mínimo e mora sozinha tem um contexto bem diferente de uma casa onde as quatro pessoas da família ganham um salário mínimo”, diz Gonçalves. 

A planejadora financeira explica que o custo de vida é muito elevado para quem ganha um salário mínimo. Por isso, o primeiro passo é avaliar a condição atual de renda e de gastos fixos, que incluem alimentação, saúde, moradia e transporte. “O salário mínimo é de R$ 1.320, e cerca de 70% dele é gasto com despesas prioritárias. Esses 30% normalmente são destinados a outras necessidades básicas, como educação e lazer”, estipula.

Como começar a investir? Cinco passos para se tornar um investidor

Em torno de R$ 900 seriam consumidos pelas despesas fixas, e sobrariam R$ 400 para outras necessidades. Restou pouco, né? “Então é preciso atacar em duas frentes: aumentar a renda e criar o hábito de investir, nem que seja R$ 10 por mês”, aconselha .

Trace objetivos

Depois, é preciso ter um motivador muito claro para gerar uma mudança de hábito. “Se o objetivo estiver distante e você não fizer nada, ele vai continuar longe. Mas se você andar um passinho de cada vez, mesmo que demore, a meta fica cada vez mais próxima”.

Com uma meta bem definida e realista, fica mais fácil ver os resultados. E, conforme o tempo passa, os frutos do investimento ficarão mais palpáveis através do efeito bola de neve dos juros compostos e dos dividendos. E, aí, a coisa começa a ficar legal. Porque, visualizando o rendimento, é mais fácil ter estímulo para criar o hábito.

Aumente sua renda 

Com os 30% que restam para investir, e correspondem a R$ 400, Gonçalves sugere que o dinheiro seja aplicado na economia real. “Pode ser comprando ingredientes e cozinhando para fora ou prestando algum tipo de serviço”, afirma.

Neste ponto, é necessário ser criativo e reconhecer quais são suas habilidades e pontos fortes que podem ser monetizados como renda extra. Ao mesmo tempo, é necessário investir em conhecimento e qualificação de modo a crescer no emprego.

Como organizar as contas e conquistar a independência financeira?

Entenda seu perfil 

O perfil do investidor é uma ferramenta importante para identificar qual tipo de investimento é adequado. Via de regra, um investidor iniciante é conservador e não está disposto a correr os riscos oferecidos pela volatilidade do mercado

Até que se conclua a reserva de emergência, que pode ser feita em um CDB ou em um título do Tesouro Direto, os investimentos mais ousados não são recomendados. Afinal, é preciso ter um certo nível de segurança e preparo antes de começar a se aventurar, né?

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias