Ações

Setor elétrico tem 5 das 6 ações mais rentáveis nos últimos 5 anos; veja quais

Ações de empresas do setor de energia elétrica tiveram alguns dos melhores desempenhos dos anos recentes

Fotografia representando setor de energia elétrica com torres e fios
Especialistas ouvidos pelo Bora Investir apontam para a consistência de resultados das elétricas

Por Guilherme Naldis

De todas as ações da B3 com volume financeiro médio maior que R$ 5 milhões nos últimos 30 dias, somente seis tiveram rentabilidade positiva de 2019 a 2023. Segundo levantamento do Trademap, cinco delas são do setor de energia elétrica e uma do setor de embalagens.

No ranking, apenas a indústria de celulose Irani conseguiu um retorno maior que o do Ibovespa e do CDI em cada um dos últimos cinco anos. Já as elétricas Equatorial e Copel foram superadas pela taxa DI em 2021, enquanto a Taesa teve rentabilidade inferior à taxa em 2022.

As ações ordinárias da Cemig ficaram abaixo do Ibovespa em 2019. As preferenciais, enquanto isso, foram superadas tanto pelo CDI quanto pelo Ibovespa no mesmo ano.

Veja o ranking:

Fonte: TradeMap

Elétricas em destaque

A previsibilidade de resultados em um ambiente econômico incerto foi o que garantiu o retorno consistente do setor elétrico nos últimos cinco anos, afirma Tiago Cunha, gestor da Ace Capital.

Isso porque este grupo de empresas faz parte da categoria de companhias “não cíclicas”, isto é, que não dependem muito do restante da economia para desempenharem bem. Afinal, luz sempre é necessária, né?

Conheça os Fiagros mais rentáveis de 2023 – até agora

Além disso, estas cinco empresas distribuíram dividendos elevados mesmo quando a taxa básica de juros do Brasil, a Selic, passou a subir, aponta o gestor. Para o mercado, repartições generosas de lucros com os acionistas são, sempre, bem vistas. Afinal, demonstram que a empresa está com as contas em dia e se preocupa com seus sócios.

Pódio de papel, celulose e ESG

Apesar de pequena, a Irani não deixou seus investidores a desejar. Cunha explica que o foco em exportações da empresa faz com que ela não seja tão dependente do cenário doméstico.

“Um dos méritos também está na sustentabilidade, já que o setor de base florestal está enfrentando um desafio para se adequar ao ESG e a Irani tem feito isso bem”, diz. 

Bolsa brasileira vai muito bem e momento deve continuar, diz Étore Sanchez, da Ativa

Olho no retorno

No acumulado de 31 de dezembro de 2018 a 14 de junho de 2023, todas as ações apresentaram desempenho superior ao do CDI e do Ibovespa. Ainda assim, a rentabilidade desses dois indicadores está muito próxima no acumulado do período analisado.

No acumulado, a Copel obteve o melhor desempenho, com valorização de 276,39%. Depois, veio a Irani, com 259,28% e a Taesa ,151,61%. A Cemig  teve um desempenho de 145,81% e a Equatorial alcançou uma valorização de 129,23%. O CDI acumulou uma valorização de 35,26% e o Ibovespa de 35,48%.

Se você quiser aprender sobre como começar a investir, este curso gratuito sobre o tema pode te ajudar: Aprenda a investir em ações!

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.