BDRs

Dia da cerveja: veja 4 fabricantes de breja listadas nas bolsas do mundo

Aqui no Brasil, a Ambev é a grande representante do setor na bolsa. Mas é possível encontrar na B3 BDRs de outras fabricantes do exterior

Fotografia de duas canecas de vidro, repletas com a mais deliciosa cerveja gelada
A Cerveja é uma das bebidas mais consumidas no mundo, além de uma das mais lucrativas Foto: Pixbay

Por Guilherme Naldis

O dia da cerveja é comemorado no dia 04/08 por muitas razões. A primeira é o fato de que a breja é a bebida alcoólica mais consumida no mundo. Depois, ocupa o segundo lugar no ranking geral de líquidos mais consumidos pela humanidade, ficando atrás apenas da água. Em seguida, vem o fato da bebida movimentar uma fatia considerável da economia mundial.

Só no Brasil, a indústria cervejeira é responsável por 1,6% do Produto Interno Bruto (PIB) total do País. São mais de 14 bilhões de litros produzidos por ano, que arrecadam cerca de R$ 21 bilhões em impostos, com um faturamento anual médio de R$ 107 bilhões, segundo o último levantamento da Associação Brasileira de Indústrias de Cerveja (CervBrasil).

Por aqui, ela é quase uma unanimidade. Mas, quem não gosta, tudo bem: é um direito constitucional não curtir uma boa breja geladinha. O que não dá pra fazer é desconsiderar a relevância do setor cervejeiro.

O mercado da cerveja

Com exceção dos países em que o consumo de álcool é proibido por lei, a cerveja está presente no mundo inteiro. Hoje, existem mais de 20 mil cervejarias, espalhadas por 208 países pelo globo.

A maioria delas são artesanais ou industriais de alcance regional. Mesmo assim, o mercado é dominado pelos grandes conglomerados, que produzem milhões de hectolitros por ano. Veja, abaixo, os grandões do mercado da cerveja nas bolsas de valores pelo mundo:

leia também: Quem é quem no mercado financeiro? Veja as principais nomenclaturas

Ambev

A Ambev é dona das marcas de cerveja Skol, Brahma e Bohemia e a maior produtora nacional da bebida no País. Além de estar entre as maiores empresas da B3, a bolsa de valores do Brasil, a Ambev é detida pela Anheuser-Busch InBev, que domina o mercado mundial. Lá fora, ela é listada pela Nyse, a bolsa de valores de Nova York.

Aqui é possível investir na gigante de duas formas: pela Ambev, que tem o código ABEV3, ou pelo BDR da controladora gringa, o ABUD34.

A multinacional surgiu em 2004, a partir da fusão da Ambev com a Interbrew, da Bélgica. Além das marcas brasileiras, a AB InBev tem um portfólio de mais de 500 tipos da bebida, que incluem a Budweiser, Stella Artois, Becks e Hoegaarden.

Heineken 

A holandesa Heineken está presente em mais de 70 países e é listada na bolsa de valores de Amsterdã, com o ticker HEINY. Fundada em 1864, a empresa já dominou o mundo e encontrou no Brasil o seu maior mercado consumidor. Afinal, a gente curte mesmo, né?

Aqui no Brasil, a B3 disponibiliza dois BDRs da Heineken para seus investidores desde 2022, o HEIA34 e o HEIO34. 

A grande estratégia da companhia é criar produtos locais e que se adequem ao gosto e à cultura do país onde está em operação. Alguns exemplos são a Amstel, Desperados, Affligem, Sol, Tiger e Red Stripe.

Snow

Se você não é fã de breja, pode ser que não conheça essa aqui. Acontece que a cervejaria chinesa Snow representa 25% do mercado chinês, que é o segundo maior produtor do mundo. No primeiro lugar, estão os EUA, e o terceiro é o Brasil.

Ainda que não seja tão popular no Brasil, a Snow ganha cada vez mais espaço no mercado internacional e é a mais bebida na China desde 2016. E, como a China tem a maior população do mundo, a Snow ostenta o título de cerveja mais vendida globalmente também.

Sediada na bolsa de Hong-Kong, a Snow faz parte de um conglomerado de empresas estatais chinesas que detém 30 marcas regionais.

Saiba mais sobre as bolsas de valores mundiais: Da China ao Brasil: quais são as principais bolsas de valores do mundo?

Molson Coors

Essa canadense chegou no Brasil recentemente e já tem enfrentado os grandões do mercado local. A Molson Coors controla marcas como a Coors, Miller, Blue Moon e dezenas de outros rótulos. 

A listagem original é da bolsa de Toronto, sob o ticker TAP. Aqui no Brasil, é possível negociá-la por meio do BDR M1CB34.

E então, gostou de saber mais sobre as fabricantes de cerveja listadas nas bolsas do mundo? Continue se aprofundando em seus estudos e no Hub de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias