Imposto de renda

Todas as regras para declarar o Imposto de Renda 2023

A partir deste ano não há mais a obrigatoriedade para declarar vendas de ações de até R$ 40 mil. Antes, valor era de até R$ 20 mil

Sigla IRPF com dinheiro em volta. Foto: Adobe Stock
Imposto de Renda: declaração pré-preenchida tem novidades. Foto: Adobe Stock

Por Marília Almeida

A Receita Federal divulgou nesta segunda-feira, 27/02, as regras para declarar o Imposto de Renda 2023. A autarquia espera receber entre 38,5 e 39,5 milhões de declarações de 15 de março a 31 de maio.

+Como declarar investimentos no Imposto de Renda

A novidade sobre a entrega do IR é que a partir deste ano não há mais a obrigatoriedade para declarar vendas de ações de até R$ 40 mil. Antes, valor era de até R$ 20 mil.

O contribuinte é obrigado a declarar o IR se:

  • recebeu rendimentos tributáveis, sujeitos ao ajuste na declaração, superior a R$ 28.559,70;
  • recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, superior a R$ 40 mil;
  • obteve, em qualquer mês, ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do Imposto;
  • realizou operações de vendas em bolsas de valores, mercadorias e futuros superior a R$ 40 mil; ou recebeu ganhos líquidos com essas operações;
  • obteve receita bruta em valor superior a R$ 142.798,50 com atividade rural; ou pretenda compensar, em 2022 ou anos posteriores, prejuízos de anos-calendário anteriores ou do ano passado;
  • teve, em 31 de dezembro, a posse ou a propriedade de bens ou direitos, inclusive terra nua, de valor total superior a R$ 300 mil;
  • passou à condição de residente no Brasil em qualquer mês e permaneceu nesta situação até o dia 31 de dezembro; ou
  • optou pela isenção do Imposto sobre a Renda incidente sobre o ganho de capital auferido na venda de imóveis residenciais, caso o produto da venda seja aplicado na aquisição de imóveis residenciais localizados no País, no prazo de 180 dias a partir da assinatura do contrato de venda;

Como enviar a declaração?

A declaração precisa ser enviada pelo Programa Gerador da Declaração de 2023, disponível para download no site da Receita Federal, ou pelo aplicativo “Meu Imposto de Renda” para tablets e smartphones (Android ou iOs).

O que acontece se eu não declarar?

Quem não enviar a declaração dentro do prazo ficará sujeito a multa de 1% relativa ao mês ou fração de atraso, calculada sobre o total do imposto devido.

A multa mínima é de R$ 165,74 e valor máximo equivale a 20% do IR devido.

Quando devo pagar o Imposto de Renda?

Veja abaixo o cronograma de pagamento do Imposto de Renda:

Opção pelo débito automático da 1ª cota ou cota única: até 10 de maio

Vencimento da 1ª cota ou cota única: até 31 de maio

Vencimentos das demais cotas: último dia útil de cada mês, até a 8ª cota em 28 de dezembro

DARF da destinação aos fundos tutelares da criança, dos adolescentes e da pessoa idosa: até 31 de maio

Quando a Receita irá pagar as restituições?

Veja abaixo o cronograma de pagamento das restituições do Imposto de Renda 2023:

• Primeiro lote: 31 de maio;

• Segundo lote: 30 de junho;

• Terceiro lote: 31 de julho;

• Quarto lote: 31 de agosto;

• Quinto e último lote: 29 de setembro.

A consulta da restituição pode ser realizada no site ou pelos aplicativos da Receita Federal

Neste ano, terá prioridade na restituição, além de idosos e professores, os contribuintes que utilizarem a declaração pré-preenchida ou optarem por receber a restituição por PIX.

Veja abaixo a ordem de prioridade do pagamento da restituição:

  • Idosos com idade igual ou superior a 80 anos;
  • Idosos com idade igual ou superior a 60 anos, Deficientes e Portadores de Moléstia Grave;
  • Contribuintes cuja maior fonte de renda seja o magistério;
  • Contribuintes que utilizaram a pré-preenchida e/ou optaram por receber a restituição por PIX;
  • Demais Contribuintes.

O que mudou nas fichas da declaração?

Veja abaixo as mudanças na forma de declarar o Imposto de Renda neste ano:

  • Rendimentos de pensão alimentícia foram incluídos na Ficha de Rendimentos Isentos e Não Tributáveis
  • A ficha de Bens e Direitos passa a solicitar código de negociação para os bens negociados em bolsa;
  • Recibo de entrega incluirá uma nova mensagem informando a possibilidade de opção pelo débito automático no Meu Imposto de Renda, mesmo após o fim do prazo de entrega;
  • A recomendação mínima para o Programa Gerador do Imposto de Renda 2023 é ter o Windows 10.

Novidades na declaração pré-preenchida

A Receita Federal incluiu uma série de informações que podem ser recuperadas pela declaração pré-preenchida, disponível para preenchimento pelo portal e-Cac, o app “Meu Imposto de Renda” (para aparelhos com sistema Android ou iOs) e pelo programa gerador da declaração.

+7 pecados da declaração de investimentos no Imposto de Renda

Fazendo a sua declaração pela opção é possível ter diversos campos já preenchidos, como informações de rendimentos, deduções, bens, direitos, dívidas e ônus reais, carnê-leão e declarações de terceiros, como fontes pagadoras, imobiliárias ou serviços médicos, por exemplo.

Veja a lista de dados incluídos no ano-calendário 2023:

  • Imóveis adquiridos e registrados em ofício de notas, declarados em operações imobiliárias);
  • Doações efetuadas no ano-calendário declaradas por instituições em benefícios fiscais;
  • Inclusão de criptoativos declarados pelas exchanges;
  • Atualização do saldo em 31/12/2022 das contas bancárias e de investimento, desde que informado corretamente CNPJ, banco, conta, agência e saldo em 31/12/2021;
  • Inclusão de conta bancária ou fundo de investimento novo, ou não informados na declaração de 2022;
  • Rendimentos de restituição recebidas no ano-calendário.

A partir deste ano será possível autorizar outro CPF a fazer sua declaração do IR usando os dados da declaração pré-preenchida. Para autorizar e utilizar a autorização é necessário ter uma conta gov.br com nível ouro ou prata e utilizar o app Meu Imposto de Renda.

+ Onde declarar CDB no Imposto de Renda?

A autorização é válida somente para um único CPF (não pode autorizar CNPJ). Um CPF pode ser autorizado por até 5 pessoas, e quem autoriza define o prazo da autorização, que deve ser de até seis meses.

A autorização dá acesso a todos os serviços do Meu Imposto de Renda, como declarar, retificar, ver pendências, gerar DARF, imprimir declarações e recibos.

A procuração eletrônica continua valendo para pessoas físicas e pessoas jurídicas sem exigência de conta gov.br, limite de datas, número de pessoas ou serviços.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias