Imposto de renda

Onde declarar CDB no Imposto de Renda? Entenda com o Bora!

CDBs precisam ser declarados sob algumas circunstâncias; Veja quais e aprenda a declarar seus títulos

Leão, figura representativa do Imposto de Renda
A restituição do Imposto de Renda é a devolução de uma parcela do imposto pago a mais pelo contribuinte durante o ano

Por Redação B3 Bora Investir

Os Certificados de Depósito Bancário (CDBs) são parte da vida de muitos investidores de diferentes graus de experiência. E, como a Receita Federal exige que todos os rendimentos e despesas do ano constem no seu informe, os títulos de CDB precisam ser declarados mediante algumas condições.

A entrega deve ser feita entre 15 de março e 31 de maio. Por se tratar de um investimento, o Fisco exige alguns detalhes a mais para garantir que a tributação esteja sendo paga de maneira correta. Mas nada que seja impossível!

Veja todas as regras para declarar o Imposto de Renda 2023

Abaixo, separamos as principais dúvidas e respostas que você, que tem um CDB, vai ter na hora de declarar seus títulos, assim como um tutorial detalhando todo o processo. 

Imposto de Renda CDB: é obrigatório?

A declaração dos títulos de CDB só é obrigatória para quem já ia declarar de qualquer forma e quando o valor dos ativos exceder R$ 140,00. Isto é, se você e seus dependentes estão na faixa de isenção e não se encaixam em nenhuma das categorias de obrigatoriedade, não é necessário declarar.

As principais obrigatoriedades são:

  • Se você recebeu o auxílio emergencial;
  • Se você manteve posse, até 31/12 do ano anterior, de bens e direitos, como imóveis e investimentos que valem mais de R$ 300 mil;
  • Se você fez algum Investimento de qualquer valor em Bolsas de Valores ou no mercado de capitais, de maneira geral;
  • Se você se mudou para o Brasil a partir de 1° de janeiro do ano passado e permaneceu até 31 de dezembro;
  • Se você obteve  de receita bruta maior que R$ 142.798,50 em atividade rural; e
  • Se você recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte, que somem mais R$ 40 mil.

De igual maneira, se você fizer parte de algum dos tópicos acima, mas seu investimento em CDBs for menor que R$ 140,00, você não precisará declará-los. Mas só a eles, viu? O restante da sua renda segue regras próprias e, provavelmente, você terá que declará-los, sim. 

7 pecados da declaração de investimentos no Imposto de Renda

A regra vale tanto para os títulos que você resgatou ao longo do ano, quanto para os títulos em que você investiu, mas que ainda não foram recuperados.

Imposto de Renda CDB: entenda a tributação e o cálculo!

O Imposto de Renda sobre investimentos de renda fixa só é calculado sobre os rendimentos do ativo, e não no seu montante.O pagamento é feito automaticamente nos recebimentos de valores e rendimento no vencimento do ativo, nos resgates anteriores ao vencimento e no recebimento de juros semestrais. 

Como declarar os investimentos no Imposto de Renda?

Isso quer dizer que, se você investiu R$ 10 e, depois de um ano, resgatou R$ 15, a incidência do tributo será, somente, sobre os R$ 5 de lucro. Este é o tipo de aplicação que segue a tabela de alíquota regressiva. Quanto mais tempo você fica com o ativo, menos imposto você paga. As taxas e prazos e são as seguintes:

PrazoAlíquota
Até 180 dias22,5 %
Entre 181 a 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,5 %
Acima de 720 dias15%

Passo a passo para declarar os CDBs no Imposto de Renda

Para declarar seus CBDs no Imposto de Renda, você vai precisar do Informe de Rendimentos da sua corretora ou banco. Lá, estarão todas as informações necessárias para fazer o processo de declaração. 

  1. Acesse acesse a ficha “Bens e Direitos” 
  2. Marque o grupo 04, “Aplicações e Investimentos” 
  3. Escolha o código “02 – Títulos públicos e privados sujeitos à tributação (Tesouro Direto, CDB, RDB e Outros)” e clique em “novo”.
  4. Na seção de discriminação, digite o CNPJ da sua corretora ou banco custodiante do título, qual o tipo de investimento de renda fixa e o número da conta. 
  5. Informe o saldo dos investimentos entre 31/12/2020 e 31/12/2021, de acordo com os informes de rendimentos. Se o título não tiver sido adquirido nessa época, deixe o campo em branco 
  6. Se você tiver uma conta conjunta, complete a descrição com o nome completo e CPF do cotitular. 
  7. Informe se os bens ou rendimentos são do contribuinte titular ou do dependente. 

Tem títulos do Tesouro Direto? Descubra aqui se você precisa declarar!

Os passos para declarar os CDBs que ainda não venceram e estão na sua carteira são os mesmos. Mas, se ao longo de 2021, algum dos seus títulos com vencimento previsto para 2022 foi resgatado antecipadamente, é necessário realizar um procedimento um pouco diferente.

  1. Acesse a aba “Rendimentos Sujeitos à tributação Exclusiva/Definitiva”
  2. Preencha o campo Tipo de Rendimento com a opção 06, “Rendimentos de aplicações financeiras”
  3. Em tipo de beneficiário, selecione se o dono do título é o titular da declaração ou o dependente
  4. No campo CNPJ da fonte pagadora, informe o código do banco ou da instituição custodiante do título
  5. Digite o nome do banco ou instituição financeira que possui a custódia do título na parte “Nome da fonte pagadora”
  6. Por fim, informe o rendimento deste investimento em “Valor”

Quer aprender mais sobre investimentos? Conheça e faça os cursos gratuitos do Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias