Organizar as contas

Gastou demais na Black Friday? Veja como colocar as contas em dia de novo

Se a ressaca financeira chegou e você quer acertar suas contas ou se arrependeu da gastança, siga essas dicas de especialistas

Boneco de homem sob a mesa
Black Friday, Copa do Mundo e Natal tiveram datas próximas e muitas pessoas acumularam dívidas. Foto: Adobe Stock

Por Guilherme Naldis

A Black Friday de 2023 aconteceu no último dia 24 e, segundo dados preliminares, as vendas frustraram as projeções de recorde histórico. Mesmo assim, a data movimentou muita grana e milhares de consumidores compraram o que estava nas suas listas de desejo. E, também, o que não estava. 

Se você se empolgou com as compras e acabou extrapolando seus projetos ou seus limites financeiros, saiba que seu caso não é o único. Se a ressaca financeira chegou e você quer acertar suas contas, os especialistas ouvidos pelo Bora Investir te mostram como. Bora remediar o estrago!

O que fazer se você gastou demais na Black Friday 

O primeiro passo é saber, de fato, qual foi o tamanho do gasto. Segundo Taís Magalhães, planejadora financeira da SuperRico, o apelo de vendas e os argumento de escassez que as propagandas utilizam na Black Friday (coisas como “único dia”, “acabando os estoques”, “última oportunidade”, “só hoje”) faz com que as pessoas comprem sem nem ao menos ter clareza do total desembolsado.

“Então, o primeiro exercício é somar todas as compras feitas, incluindo o que foi pago à vista e o que foi parcelado”, afirma. Com este número em mãos, é preciso avaliar se será possível arcar ou não com o valor. No caso do cartão de crédito, Magalhães explica que também será necessário planejar os próximos dias e os próximos passos para conseguir fechar as contas até o vencimento da fatura. 

+ Black Friday ou Black Fraude? Como encontrar bons descontos e evitar a ‘metade do dobro’

“Em ambos os casos, se houver o risco da renda não ser o suficiente, mas houver espaço para economizar com outras coisas, segure as pontas para que não tenha que buscar um empréstimo por conta das “oportunidades” que você “aproveitou” na Black Friday”, diz.

Além disso, ela destaca que vale a pena usar as rendas extras comuns desta época do ano – como o 13º salário, PLR, bônus ou comissões – para evitar empréstimos. Tudo é melhor que cair num empréstimo: “se possível, venda o que não estiver usando ou busque gerar mais renda fazendo hora extra, por exemplo”.

Para os casos extremos, se realmente precisar de dinheiro emprestado, ela recomenda que se busque um empréstimo pessoal e evite ao máximo utilizar o cheque especial ou entrar no rotativo do cartão de crédito.

Gastei na Black Friday e me arrependi, e agora?

Além de remediar a situação, também é possível avaliar se alguma das compras não foram feitas por impulso e se valer do direito de arrependimento. Segundo Paula Bazzo, planejadora financeira CFP pela Planejar, é possível cancelar uma compra após perceber que ela é desnecessária ou que será prejudicial para suas finanças em até sete dias após a transação. 

Whey e protetor solar ganham espaço na Black Friday; veja os produtos mais buscados

No caso do comprometimento dos projetos financeiros por causa das compras na Black Friday, Bazzo afirma que cabe uma reavaliação do planejamento financeiro.

“É um momento de repensar as prioridades. O prazo vai mudar, provavelmente, então talvez você tenha que diminuir o valor de contribuição e estender a duração do investimento”, recomenda. “Mas não abandone os objetivos, de forma alguma!”, ressalta.

Como evitar que o descontrole se repita?

As festas de fim de ano estão chegando e, com elas, os amigos-secretos e os presentes para as pessoas amadas. Por isso, a recomendação de Bazzo é que se faça uma boa e velha lista. “Elenque as pessoas que você quer presentear e qual o seu orçamento disponível. E, aí, distribua o valor total para cada pessoa, para só aí  escolher qual vai ser o presente de forma a se manter fiel a esta lista”. 

O mesmo vale para as compras pessoais: observe tudo que você já tem dentro de casa para evitar comprar coisas repetidas e, em seguida, liste os objetos desejados por prioridade e preço. Mas, lembre-se de seguir a lista, hein?

+ 11 apps gratuitos para controle e organização financeira

Quer saber como criar e utilizar planilhas para controlar suas receitas e despesas de forma eficiente? Confira este curso sobre planilhas de organização e controle oferecido pela B3,

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.