Notícias

7 fatos ou frases que resumem o mercado financeiro na última semana

De turbulência no sistema bancário dos EUA e Europa a golpe das criptos, confira o que foi notícia na última semana

Credit Suisse. Foto: Divulgação Twitter.
Credit Suisse: no ano passado, o banco que ainda era o segundo maior da Suíça, começou a passar por um processo de reestruturação mal sucedido. Foto: Divulgação/ Twitter

Por Redação B3 Bora Investir

A quebra do Silicon Valley Bank nos Estados Unidos chamou a atenção quase que na mesma proporção da histórica injeção de recursos do Banco Central da Suíça no cambaleante Credit Suisse e do apoio de onze bancos ao First Republic Bank.

Seja um banco grande ou uma pessoa física, investimentos que prometem ganhos acima do mercado e sem risco, são bola fora no mercado financeiro mundial. Os jogadores do Palmeiras Mayke e Gustavo Scarpa que o digam: perderam R$ 11 milhões ao investir em criptomoedas com empresas inescrupulosas. 

O jeito mesmo era terminar a semana – que foi do Consumidor – com dicas para evitar dívidas e manter o orçamento em dia. No entanto, se o orçamento apertar, não será mais possível pegar um crédito consignado – já que o novo teto de juros aprovado pelo governo levou a suspensão da modalidade pelos bancos.

O B3 Bora Investir traz os 7 fatos ou frases que marcaram a semana. Acompanhe:

1. “TODO AMERICANO DEVE SE SENTIR CONFIANTE DE QUE OS DEPÓSITOS ESTARÃO GARANTIDOS SE E QUANDO PRECISAREM”. (Joe Biden, presidente dos Estados Unidos da América)

A frase, dita na segunda-feira por Joe Biden, caracterizou a semana turbulenta para o sistema bancário e o mercado financeiro internacional. Na segunda-feira 13 – não é superstição e sim fato – o mundo acordou atordoado com a quebra do Silicon Valley Bank (banco das startups) e do Signature Bank (voltado para o mercado de criptomoedas).

A turbulência reacendeu o fantasma da crise global de 2008 – relembrada em uma reportagem pelo Bora – passados 15 anos desde a quebra do Washington Mutual. A crise de confiança levou o Credit Suisse para o olho do furacão. O segundo maior banco da Suíça – que já passava por crises anteriores – teve de pedir socorro ao banco central do país e viu o seu valor encolher US$ 10 bilhões em 1 ano.

2. “ESSAS TENSÕES IMPLICAM INCERTEZA ADICIONAL EM TORNO DA INFLAÇÃO E CRESCIMENTO”. (Christine Lagarde, presidente do Banco Central Europeu)

Mesmo com a crise batendo no caixa do Credit Suisse, o Banco Central Europeu (BCE) elevou as taxas de juros em 0,50 ponto percentual na quinta-feira. A presidente do órgão, deixou a crise bancária de lado e focou no plano de combater a inflação que tem dado sinais de reaceleração.

Sobre as turbulências, em entrevista coletiva, disse que as tensões colocam uma incerteza maior na inflação e no crescimento da zona do Euro. No comunicado o BCE, porém, afirmou que “está monitorando de perto as atuais tensões do mercado e está pronto para responder conforme necessário para preservar a estabilidade de preços e a estabilidade financeira”.

A decisão do BCE sugere um passo a ser dado na próxima quarta-feira, 22/03, quando o Federal Reserve (Fed), nos Estados Unidos e o Comitê de Política Monetária (Copom), no Brasil, definem a nova taxa básica de juros.

3. COMEÇA O ACERTO DE CONTAS COM O LEÃO

Até pode bater forte com o martelo, só não deixe de acertar as contas com o Leão. Começou na quarta-feira, o prazo para declarar o Imposto de Renda 2023. Já é possível fazer o download do programa de entrega e transmissão da declaração, bem como utilizar a declaração pré-preenchida.

O B3 Bora Investir tem uma página especial que tira todas as dúvidas sobre o IR 2023.

4. O GOLPE FINANCEIRO NO PALMEIRAS

O Fantástico, da TV Globo, revelou nesta semana que os jogadores de Palmeiras, Mayke e Gustavo Scarpa, perderam mais de R$ 11 milhões com fraude após serem vítimas de um golpe financeiro.

Os atletas foram convencidos por um amigo a investir em criptomoedas com retornos de 3,5% a 5% ao mês. No entanto, eles não conseguiram resgatar os recursos aplicados, e precisaram entrar na Justiça para reaver o dinheiro.

O caso serviu de alerta para que investidores fiquem atentos a sinais que possam indicar fraudes financeiras.

5. SEMANA DO CONSUMIDOR

Em uma economia com juros altos e inflação elevada, o Dia do Consumidor aconteceu nesta semana. A data, considerada a Black Friday do primeiro semestre, foi muito aguardada por quem tem e-commerce e por quem adora uma compra online.

 As ofertas continuam até este fim de semana e para não se enrolar, o B3 Bora Investir fez uma lista com dicas para ajudar a consumir com consciência.

6. REDUÇÃO DOS JUROS SUSPENDE CONSIGNADO

A redução do teto de juros para o empréstimo consignado – de 2,14% para 1,70% – surtiu um efeito contrário para os aposentados e pensionistas do INSS. Pelo menos oito instituições já anunciaram a suspensão temporária da linha.

A decisão foi aprovada pelo Conselho Nacional de Previdência Social (CNPS), após uma proposta do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi.

Segundo o jornal Valor Econômico, a Caixa Econômica Federal e o Banco do Brasil comunicaram o Ministério da Fazenda que iriam suspender a oferta de crédito consignado para aposentados do INSS.

7. FIRST REPUBLIC BANK E A QUEDA DAS AÇÕES

No fim da semana, foi a vez do First Republic Bank receber um aporte de US$ 30 bilhões para frear a perda de valor das ações. O montante foi um esforço conjunto de outros vários bancos para impedir o pânico crescente após as falências bancárias recentes do Silicon Valley Bank e do Signature Bank.

Apesar da pesada ajuda dos conglomerados bancários americanos, as ações do First Republic Bank voltaram a operar em queda na sexta-feira e marcam a pior semana da história da instituição. Diante de toda essa crise, apenas nesta semana, o Federal Reserve (Fed) – banco central americano – emprestou o equivalente a US$ 165 bilhões aos bancos.

Quer saber mais sobre investimentos e finanças? Acesse os conteúdos gratuitos do Hub de Educação Financeira da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.

Últimas notícias