Renda Fixa

Como declarar poupança no Imposto de Renda

Apesar de pouco recomendada, a poupança ainda é a aplicação financeira mais popular do Brasil. Veja como declará-la

Três cofres de porquinhos coloridos apoiados em uma mesa, símbolo sobre investimentos e poupança de dinheiro. Foto: AdobeStock
Porquinhos: é necessário declarar valores acima de R$ 140 na poupança, mesmo que ela seja isenta do pagamento de IR. Foto: AdobeStock

Por Redação B3 Bora Investir

Apesar de ser um investimento que, na prática, pode te fazer perder dinheiro para a inflação, a poupança ainda é muito popular no Brasil. Se a aplicação faz parte do patrimônio do contribuinte, ela deve ser declarada à Receita Federal.

Conheça os investimentos que rendem mais do que a poupança hoje

A declaração da poupança deve ser feita se você ainda está com o seu dinheiro na caderneta ou se os valores foram retirados após 31 de dezembro de 2021. Veja, abaixo, as principais dúvida sobre o tema:

Quando é preciso declarar rendimentos da poupança?

A caderneta de poupança, assim como outras aplicações de renda fixa, é isenta de pagamento de Imposto de Renda tanto sobre o montante aplicado quanto sobre seus rendimentos.

Mesmo que seja um investimento isento do pagamento de Imposto de Renda, é necessário declarar a caderneta quando o valor aplicado exceder R$ 140. Ou seja: se você tinha mais do que este valor na poupança, não tem jeito: vai precisar declarar. 

Mas, se este não for o seu caso e você não cumprir nenhum dos outros critérios de obrigatoriedade estabelecidos pela Receita, pode ficar tranquilo: não será preciso declarar nada.

Como declarar a poupança?

Antes de qualquer coisa é necessário pedir que o banco no qual você tem a poupança envie o informe de rendimentos. Este é o documento que vai orientar toda a declaração tanto para a poupança quanto para outros bens e rendimentos.

Se você possuir mais de uma conta poupança, a declaração deverá ser feita separadamente. Cada uma renderá uma declaração diferente, baseada no informe de rendimento de cada instituição financeira. 

6 investimentos com liquidez diária: resgate o dinheiro na hora que quiser

Feito isso, para declarar a poupança no Imposto de Renda, basta:

  1. Acessar a ficha “Bens e direitos”
  2. Escolher o código 04, “Aplicações e Investimentos”
  3. Selecionar a opção 01, “Depósito em conta poupança”
  4. No campo localização, preencher “105 – Brasil” caso a conta seja nacional ou o código correspondente ao país onde a aplicação está custodiada 
  5. Em “Discriminação”, você precisa informar:
    • O nome e o CNPJ do banco onde a poupança foi feita
    • O CNPJ da instituição financeira 
  6. Em “Situação em 31/12/2022”, informe o valor que consta no informe de rendimentos
  7. Já na parte “Situação em 31/12/2021”, digite o valor que constava na declaração do ano passado

Passo a passo para fazer a declaração de rendimentos da poupança

No caso dos rendimentos os passos são um pouco diferentes. Recapitulando, os rendimentos são o porcentual que rendeu dos seus investimentos. Ou seja, os juros que você recebeu após certo tempo do dinheiro investido.

Neste caso, também é necessário ter o informe de rendimentos em mãos para fazer tudo corretamente. Lembre-se que a desatenção pode custar caro, já que a declaração incorreta pode te levar à malha fina.

Como declarar os investimentos no Imposto de Renda?

Com o documento em mãos, você vai precisar:

  1. Acessar a ficha “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”
  2. Clicar no código 12, “Rendimentos de poupanças, Letras Hipotecárias, Letras de Crédito do Agronegócio e Imobiliário (LCI e LCA) e Certificados de Recebíveis do Agronegócio e Imobiliário (CRA e CRI)”
  3. Em “Tipo de beneficiário”, informe se a poupança é da sua titularidade ou de algum dependente
    • Se a aplicação pertencer a outra pessoa, informe os dados dela
  4. No campo “Discriminação”, você vai informar:
    • O nome e o CNPJ do banco onde a poupança foi feita
    • O CNPJ da instituição financeira 
  5. No campo “Valor do rendimento”, digitar o saldo da aplicação no ano correspondente à declaração, segundo o informe de rendimentos

Para saber ainda mais sobre investimentos e educação financeira, não deixe de visitar o Hub de Educação da B3.

Sobre nós

O Bora Investir é um site de educação financeira idealizado pela B3, a Bolsa do Brasil. Além de notícias sobre o mercado financeiro, também traz conteúdos para quem deseja aprender como funcionam as diversas modalidades de investimentos disponíveis no mercado atualmente.

Feitas por uma redação composta por especialistas em finanças, as matérias do Bora Investir te conduzem a um aprendizado sólido e confiável. O site também conta com artigos feitos por parceiros experientes de outras instituições financeiras, com conteúdos que ampliam os conhecimentos e contribuem para a formação financeira de todos os brasileiros.